Vídeo com animação de menina em tratamento contra o câncer comove a internet; veja

0
Ainda em tratamento, garotinha ganha lambida do companheiro (Foto: WMcCann, Zombie Studio e Loud )

Publicação soma cinco milhões de visualizações nas redes sociais e foi produzida para oficializar mudança do nome do Hospital do Câncer de Barretos para Hospital de Amor.

 

Uma animação que mostra as angústias vividas por uma menina em tratamento contra o câncer tem comovido a internet desde que começou a ser veiculado no início de maio. O vídeo com situações da descoberta da doença pela família da garotinha, o acompanhamento médico e a tão aguardada cura soma cinco milhões de visualizações.

A produção feita para comunicar oficialmente a mudança do nome do Hospital do Câncer de Barretos (SP), referência no tratamento da doença no Brasil, para Hospital de Amor, ganhou grande repercussão e surpreendeu a direção.

“Foi uma surpresa. Recebemos uma enxurrada de mensagens de pessoas felizes e emocionadas, comemorando a mudança do nome. Tivemos um ótimo retorno e de forma muito positiva, conseguimos passar a mensagem”, diz o diretor Henrique Prata.

Garotinha descobre que está doente ao se ver em em espécie de espelho (Foto: WMcCann, Zombie Studio e Loud )
Garotinha descobre que está doente ao se ver em em espécie de espelho (Foto: WMcCann, Zombie Studio e Loud )

Amor

De acordo com o diretor, a proposta de mudança do nome surgiu há quase três anos, com o intuito de refletir a realidade que a instituição representa para a sociedade.

“Durante meses fizemos uma série de grupos focais, com pacientes, funcionários, prestadores de serviços, público externo, com critérios de pesquisas, sobre a imagem que eles tinham do hospital. A palavra amor foi a mais falada”, afirma.

Em julho de 2017, as inaugurações de novos prédios da instituição pelo país, como a unidade em Porto Velho (RO), marcaram a transição. Mas a divulgação oficial do novo nome só foi possível com o lançamento do curta-metragem institucional, que viralizou nas redes sociais.

Com milhares de comentários na internet, a animação em 3D emocionou muitas pessoas, que se identificaram com as situações vividas pela personagem de uma garotinha, que passa por todas as fases e dificuldades enfrentadas por qualquer criança ou adulto doente, e se depara com a necessidade do tratamento.

O filme de quase três minutos demorou dez meses para ser finalizado e procura retratar o impacto não só na vida do paciente, mas na de familiares, profissionais de saúde e amigos que lidam com a doença. Ele mostra também que um dos remédios mais importantes nessa batalha é o amor.

Após vencer doença, garotinha celebra a vida com os pais (Foto: WMcCann, Zombie Studio e Loud)
Após vencer doença, garotinha celebra a vida com os pais (Foto: WMcCann, Zombie Studio e Loud)

Comoção

Segundo os criadores, a peça assinada pela agência WMcCann, Zombie Studio e Loud causou grande impacto por ser um tema sensível e comunicar que é necessário o amparo humanitário para ajudar as pessoas a superar o momento de dificuldade, que é a luta contra o câncer.

Credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o hospital em Barretos recebe doações de todo o país e conta também com a ajuda de artistas, que costumam fazer shows beneficentes para ajudar a angariar fundos.

Milhares de pacientes de todas as idades e regiões do Brasil são encaminhados todos os anos a Barretos em busca da prevenção e da cura do câncer.

Diretor do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata (Foto: Reprodução/EPTV)
Diretor do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata (Foto: Reprodução/EPTV)

Doações

Excelência em oncologia, o Hospital de Amor de Barretos realiza, em média, seis mil atendimentos por dia, 100% gratuitos. Em 2017, o hospital recebeu 171.454 pacientes. Somente na área infanto-juvenil são realizados mais de 10 mil atendimentos por ano. O diretor acredita que a divulgação do vídeo contribuirá para que surjam mais doadores.

“Acredito que o vídeo apresentou o hospital e gerou uma memória afetiva nova ou renovada, e trará mais recursos”, afirma Prata.

Ao longo de 56 anos, a instituição inaugurou unidades em Jales (SP) e Porto Velho (RO). Os Institutos de Prevenção, que realizam exames de diagnóstico precoce, estão presentes em Fernandópolis (SP), Porto Velho (RO), Ji-Paraná (RO), Campo Grande (MS), Nova Andradina (MS), Juazeiro (BA), Lagarto (SE) e em Campinas.