Vereadores de Agudos aprovam Comissão Processante contra o prefeito

0

Denúncia feita por um morador da cidade é de que administração teria pago por serviço de locução não realizado. Caso já é tema de CEI, que será encaminhada ao MP.

A Câmara de Vereadores de Agudos (SP) aprovou nesta segunda-feira (14) a criação de uma Comissão Processante (CP) contra o prefeito Altair Francisco Silva (PRB). A CP vai apurar um suposto pagamento irregular feito por ele. A denúncia foi feita pelo comerciante Alexandre Duarte de Paulo, morador da cidade.

“A gente é morador daqui há muito tempo e fica indignado com a falta de remédios na cidade e ver esse dinheiro da prefeitura usado dessa forma é um descaso”, disse o denunciante durante a sessão.

Em outra votação também nesta segunda-feira, a Câmara aprovou o envio ao Ministério Público (MP) o resultado de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) sobre o mesmo assunto.

Câmara de Agudos aprova Comissão Processante contra o prefeito
Câmara de Agudos aprova Comissão Processante contra o prefeito

A CEI apurou a denúncia de que o prefeito teria pago em janeiro deste ano R$ 5,8 mil por um serviço de locução realizado no ano passado. Porém, segundo os vereadores, na data não teria acontecido nenhum evento na cidade que precisasse do serviço de locução.

Ainda segundo o relatório da CEI, o pagamento foi feito no dia 10 de fevereiro, poucos dias depois de o locutor ter sido contratado em um cargo de confiança.

A partir da aprovação da CP, que tem prazo de 90 dias para ser concluída, todos os envolvidos poderão se defender. Em último caso, a CP pode terminar na cassação do mandato do prefeito.

O comerciante Alexandre Duarte de Paulo, morador de Agudos, fez a denúncia: sentimento é de indignação (Foto: Reprodução / TV TEM)
O comerciante Alexandre Duarte de Paulo, morador de Agudos, fez a denúncia: sentimento é de indignação (Foto: Reprodução / TV TEM)

Em nota, o prefeito de Agudos, Altair Francisco da Silva, disse que em momento algum agiu de má-fé e que, se qualquer irregularidade foi cometida, ela será reparada. Informou também que tudo foi feito dentro da lei com respaldo técnico.