Uruguai para a Rússia, fecha primeira fase com 100% e fica com a primeira posição no grupo A

0
Uruguaios avançam com boa campanha (Foto: Reuters)

Celeste tem sua melhor atuação até agora e supera seleção anfitriã, que joga mais da metade da partida com um homem a menos e avança em segundo. Times aguardam definição do grupo B para conhecer adversário nas oitavas

RESUMÃO

  • O JOGO

    A busca por um sonhado tricampeonato mundial do Uruguai ganhou uma boa injeção de ânimo nesta segunda-feira. Com sua melhor atuação até agora na competição, a Celeste Olímpica parou a embalada Rússia e triunfou por 3 a 0, em Samara, com gols de Suárez, Cavani e Cheryshev (contra). O resultado garante os uruguaios como líderes do grupo A, enquanto a Rússia avança em segundo.

    Cavani e Godín comemoram o último gol do jogo
    Cavani e Godín comemoram o último gol do jogo (Foto: Getty Images)
  • DESTAQUE
  • QUE VENHAM ESPANHA, PORTUGAL OU IRÃ!

    Agora russos e uruguaios ficam à espera da definição do grupo B para conhecer seus adversários nas oitavas de final. Eles podem ser Espanha, Portugal ou Irã – que disputam duas vagas na próxima fase, com todos podendo ficar na liderança da chave. Os espanhóis pegam o já eliminado Marrocos, e os portugueses enfrentam os iranianos às 15h (de Brasília).

  • DESTAQUE
  • CAMPANHA INVEJÁVEL!

    Segundo colocado nas eliminatórias sul-americanas, o Uruguai chega embalado às oitavas de final, com uma campanha invejável. Embora tenha sofrido para vencer o Egito na estreia e não tenha mostrado brilho diante da modesta Arábia Saudita, o time comandado por Óscar Tabárez avança com três vitórias em três jogos, sem levar nenhum gol e tendo marcado cinco vezes.

    Uruguaios avançam com boa campanha
    Uruguaios avançam com boa campanha (Foto: Reuters)
  • DESTAQUE
  • EXPULSÃO COMPLICOU

    Embora o Uruguai tenha aberto o placar no começo do jogo e estivesse criando algumas chances para ampliar o placar, a situação da Rússia no jogo desta segunda foi complicada pela expulsão de Smolnikov – que substituía o brasileiro Mário Fernandes. O lateral levou o segundo cartão amarelo ao dar um carrinho por trás em Laxalt e deixou os russos com um homem a menos – o que facilitou o controle do jogo por parte dos uruguaios.

  • DESTAQUE
  • MOMENTOS HISTÓRICOS

    A vitória sobre a Rússia também trouxe momentos históricos a alguns jogadores uruguaios. O goleiro Muslera disputou seu 100º jogo com a camisa da Celeste, enquanto Cavani igualou o feito de Suárez, que era o único jogador uruguaio a fazer gols em três Copas do Mundo seguidas. Luisito, agora com sete gols em Copas, está a um gol de igualar Oscar Míguez como maior artilheiro do país na história do torneio.