Tenente internado após incêndio em Araçatuba recebe alta

0
Tenente saiu do hospital em Bauru em um carro do Corpo de Bombeiros — Foto: ACI/Famesp

Chamas atingiram estabelecimento na região central de Araçatuba (SP), no dia 12 de abril. Alex Silva Abreu foi liberado do hospital nesta quinta-feira (5).

O tenente do Corpo de Bombeiros Alex Silva Abreu, que foi internado depois de ter quase 30% do corpo queimado durante o combate ao incêndio que destruiu uma loja do calçadão de Araçatuba (SP), recebeu alta do Hospital Estadual de Bauru (SP), na manhã desta quinta-feira (5). A informação é do próprio hospital.

Na saída do hospital, vários bombeiros compareceram e fizeram uma homenagem para Alex, que ficou internado por 55 dias. Os bombeiros fizeram um corredor e saudaram o tenente. Depois disso, ele entrou no carro da corporação e seria levado para a casa de familiares.

As chamas atingiram a loja no dia 12 abril. Um vídeo feito de um prédio na frente do estabelecimento registrou o momento em que ele é resgatado. O sargento Júlio César Delfino morreu soterrado durante o combate às chamas.

Alex Silva de Abreu foi socorrido e entubado na UTI da Santa Casa de Araçatuba. No dia 13 de abril, ele foi transferido para Bauru, unidade hospitalar especializada em queimados, onde permaneceu internado até esta manhã. A transferência foi feita por um helicóptero da Polícia Militar.

Incêndio

O fogo começou por volta das 14h do dia 12 de abril em uma loja de produtos importados da China, no calçadão, no centro da cidade. A área foi completamente isolada pela Polícia Militar e as equipes do Corpo de Bombeiros de toda a região trabalharam para conter as chamas durante a tarde.

Muitos curiosos se juntaram no calçadão e algumas pessoas chegaram a passar mal por inalar a fumaça tóxica. O incêndio foi contido por volta das 17h.

Segundo a polícia, o incêndio começou na área de estoque da loja e se alastrou rapidamente. No momento, havia 16 funcionários trabalhando e muitos clientes, que conseguiram correr e não se feriram.

Laudo

Um laudo da Polícia Civil apontou como causa provável do incêndio um curto-circuito. O laudo foi divulgado nesta terça-feira (4).

Com o laudo na mão, o delegado Marcos Roberto Alves da Costa irá dar andamento nas investigações. Bombeiros, funcionários e donos do local serão ouvidos.

Enterro

O corpo do sargento Júlio César Delfino foi enterrado no fim dia 13 de abril no cemitério Recanto da Paz.

Autoridades militares, civis, famílias, amigos e até moradores da cidade velaram o corpo do bombeiro no batalhão da corporação. O ginásio ficou lotado de pessoas que queriam se despedir do sargento.

Um culto evangélico foi realizado em meio à comoção. O sargento tinha 35 anos, oito deles foram dedicados ao Corpo de Bombeiros. Ele deixou esposa, e duas filhas, uma de 2 e outra de 6 anos.

Depois do velório, o corpo foi levado no caminhão dos bombeiros e um cortejo se formou até o cemitério municipal Recanto da Paz. O sargento foi enterrado sob aplausos e homenageado por colegas com uma salva de tiros.

Bombeiro morreu durante combate a incêndio em Araçatuba — Foto: Arquivo Pessoal