Suspeito de causar acidente com morte em suposto racha tinha permissão para dirigir suspensa, diz polícia

0
Motorista - Jornal bom dia
Motorista foi ouvido ensta terça-feira (6) na delegacia de São Manuel — Foto: Reprodução/TV TEM

Outro motorista dirigia utilitário com três pessoas, só que o veículo é para um passageiro; suspeitos negaram irregularidades à polícia. Eles foram indiciados por participação em racha, fuga do local e lesão corporal em São Manuel (SP).

A polícia divulgou que o motorista que provocou o acidente com morte de um homem de 57 anos em susposto racha na Estrada Vicinal Tarcílio Baroni, em São Manuel (SP), no domingo (4), tinha a permissão para dirigir suspensa.

Os dois motoristas suspeitos envolvidos na ocorrência prestaram depoimento à polícia nesta terça-feira (6) e negaram a participação em racha e omissão de socorro.

Ainda segundo a polícia, o outro motorista envolvido dirigia um utilitário com três pessoas, só que o veículo só tem capacidade para um passageiro.

Ainda segundo a polícia, o veículo em que estava Gomercino de Jesus, homem de 57 anos que morreu no local do acidente, foi atingido por um dos carros dos suspeitos de participarem do racha após invasão de pista e colisão frontal.

Acidente aconteceu em vicinal, em São Manuel — Foto: TV TEM/Reprodução
Acidente aconteceu em vicinal, em São Manuel — Foto: TV TEM/Reprodução

Outras duas pessoas que estavam no carro atingido foram socorridas e encaminhadas ao Pronto-Socorro da cidade com ferimentos leves. Em seguida, foram liberadas.

Os motoristas foram indiciados por participação em racha e por fuga do local do acidente. O motorista do carro que teria causado o acidente também vai responder por lesão corporal.

O primeiro rapaz, que dirigia o veículo que causou o acidente, se apresentou acompanhado do advogado dele na manhã desta terça-feira (6) e negou se tratar de um racha. Ele vai responder em liberdade.

A defesa do motorista, que não teve a identidade divulgada, disse que ele fazia uma ultrapassagem e não viu o carro na direção contratária. Ainda segundo a defesa, trata-se de um caso de homicídio culposo, onde não há a intenção de matar.

O segundo motorista se apresentou na delegacia acompanhado do pai dele. O depoimento durou cerca de 50 minutos e na sequência ele também foi liberado. Ainda no depoimento, o motorista negou a acusação de omissão de socorro e também a fuga do local do acidente.

Segundo a delegada de São Manuel, Ana Carolina de Brito Ferreira, os suspeitos negaram qualquer disputa na estrada vicinal. “Eles falaram que não tinham ingerido bebida e que foi uma fatalidade, negando toda possibilidade de que tinha ocorrido um racha, uma disputa.”

Ainda segundo a delegada, uma testemunha deu outra versão dos motoristas. “Nós conseguimos uma testemunha que já fala totalmente ao contrário do que foi dito pelo primeiro e o segundo motoristas. A gente vai continuar essa investigação, levantando mais testemunhas, para apurar o que realmente aconteceu”, completa a delegada.

Com o inquérito instaurado, a polícia aguarda laudo pericial que foi feito no local do acidente.