Suspeito de atirar em cabeleireira grávida é ouvido e liberado pela polícia em Marília

0
Kamila Jaccard tentativa feminicídio tupã (Foto: Reprodução / Facebook)

Marido e principal suspeito da tentativa de homicídio foi encontrado em casa por equipes da DDM. Polícia Civil não revela detalhes do depoimento para não atrapalhar investigações.

A Polícia Civil de Marília (SP) ouviu na tarde desta segunda-feira (23) o depoimento de Carlos Henrique Oliveira dos Santos, de 34 anos, considerado o principal suspeito de atirar na cabeleireira Kamila Jaccard, de 32, na noite do último sábado (21). Ele foi liberado após o depoimento.

Kamila, que está grávida, é esposa de Carlos, de quem está em processo de separação. Ela foi atacada enquanto trabalhava em um salão de beleza no centro da cidade. A ação foi presenciada pelos três filhos do casal, todos menores de 14 anos. Segundo a polícia, Carlos também é pai da criança que Kamila espera – ela está no quarto mês de gestação.

Equipes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) foram até a casa do suspeito e o levaram para prestar depoimento. Segundo o coordenador da Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Marília, o delegado seccional José Carlos Costa, não foram revelados detalhes do depoimento para não atrapalhar as investigações.

Acusado de atirar em cabeleireira grávida em Marília é ouvido e liberado pela polícia
Acusado de atirar em cabeleireira grávida em Marília é ouvido e liberado pela polícia

Segundo a polícia, o homem entrou no salão onde ela estava com os filhos, discutiu com a vítima e atirou nela. Em seguida, fugiu. A cabeleireira foi socorrida e levada ao Hospital das Clínicas com ferimentos no tórax.

Em nota, o Hospital das Clínicas informou que o projétil não ficou alojado no corpo da paciente e que o estado de saúde de Kamila é estável. Ainda segundo a nota, o bebê também passa bem.

Cabeleireira foi baleada dentro do salão em Marília (Foto: Reprodução/TV TEM)
Cabeleireira foi baleada dentro do salão em Marília (Foto: Reprodução/TV TEM)