Suplentes tomam posse após afastamento de vereadoras em Itapuí

0

Duas parlamentares foram afastadas por quebra de decoro parlamentar após discussões em redes sociais.

Dois suplentes tomaram posse na Câmara Municipal de Itapuí (SP) após duas vereadoras terem sido afastadas por quebra de decoro parlamentar. A posse dos parlamentares foi realizada na noite desta terça-feira (1º) durante a sessão da Câmara Municipal.

O afastamento das duas foi divulgado no último dia 21 de junho após as vereadoras Rita Xavier e Tatiane Maia, ambas do PMDB, trocarem ofensas nas redes sociais. O material foi anexado ao processo interno aberto na Câmara que terminou com o afastamento das duas.

O suplente Alfredo Sanziani Filho (PTB) assumiu o cargo de Rita Xavier e deve ficar no cargo por 30 dias. Já Antônio Duarte, também do PTB, assume a vaga de Tatiane Maia por 60 dias.

Vereadoras Tatiane Maia e Rita Xavier foram afastadas dos cargos após troca de ofensas nas redes sociais (Foto: Câmara de Itapuí / Divulgação )
Vereadoras Tatiane Maia e Rita Xavier foram afastadas dos cargos após troca de ofensas nas redes sociais (Foto: Câmara de Itapuí / Divulgação )

Entenda o caso

A confusão teria começado durante as eleições para a presidência da Câmara, no início do ano. A vereadora Rita Xavier protocolou uma representação contra a também vereadora Tatiane Maia, alegando que vinha sendo ofendida nas redes sociais. Na sequência, Tatiane apresentou denúncia contra Rita dizendo que também vinha sendo alvo de mensagens ofensivas na internet.

A Câmara de Itapuí acatou o parecer do Conselho de Ética e suspendeu temporariamente os mandatos das duas vereadoras. Durante o período de afastamento, os salários e benefícios das duas vereadoras Também ficam suspensos.

Vereadoras trocam ofensas em redes sociais e são afastadas do cargo em Itapuí
Vereadoras trocam ofensas em redes sociais e são afastadas do cargo em Itapuí

Tatiane chegou a entrar com uma liminar, para anular a decisão. “Tudo não passa de uma perseguição política da qual a outra vereadora também é vítima. Eu já entrei com uma liminar para derrubar a decisão, a primeira foi negada, porque foi pedido mais tempo para analisar a documentação. Foi pedida a documentação para o presidente da Câmara, ele anexou na quarta-feira essa documentação e agora eu estou aguardando esse material para poder entrar com a minha defesa e foi lutar até o último minuto.”

Já a vereadora Rita Xavier não quis gravar entrevista, mas informou que não irá recorrer, embora tenha achado a decisão da Comissão de Ética arbitrária. Negou também que teria ofendido a vereadora Tatiane Maia e que foi exposta e julgada por um áudio onde somente relatou os fatos que estavam ocorrendo na Câmara. Tatiane foi suspensa por 60 dias, enquanto Rita deve ficar afastada por 30 dias.