Sexta feira, o dia D para o Governo lançar candidato a prefeito

0
Bolçone, possível candidato

Somente aos 45 do segundo tempo é que Rio Preto conhecerá o candidato do PSDB.

Por Luiz Storino

Casal Vaz de Lima
Casal Vaz de Lima

A noite desta sexta-feira, 5 de agosto promete ser uma das mais longas dos últimos tempos. Não somente por estarmos no Inverno quando os dias naturalmente são mais curtos, mas devido ao último dia dado pela Justiça Eleitoral para às convenções partidárias. Pelos lados do deputado Edinho Araújo, a situação está quase resolvida, pelo menos na chapa majoritária, onde ele já foi definido como candidato a prefeito (PMDB) tendo o médico Eleuses Paiva (PSD) como vice. Pela primeira vez em disputas majoritárias, Edinho descarta uma mulher, mesmo quando à população feminina comprovadamente é maioria do eleitorado.
Quando se fala que Edinho praticamente resolveu seus “pepinos” também nas chapas proporcionais. Os 12 partidos que embarcaram com Edinho já acomodaram seus candidatos a vereador. A composição não foi traumática, mesmo quando o PTB de Jorge Menezes confirmou apoio ao ex-prefeito, Menezes que é sempre bem votado .
Edinho assiste de camarote o impasse que ainda persiste pelos lados do prefeito Valdomiro Lopes e se bobear ainda pode pegar descontentes do outro lado. Nos bastidores se trava uma verdadeira batalha para ver quem será o candidato a prefeito. Neste verdadeiro cabo de guerra, de um lado o deputado Orlando Bolçone e do outro a vice-prefeita Ivani e o marido o também deputado Vaz de Lima. Ou leia-se, o vice-governador Márcio França e o prefeito Valdomiro e do lado tucano o governador Geraldo Alckimin. Somente aos 45 minutos dos segundo tempo é que as coisas devem ser definidas. Nos bastidores, muita gente aposta que as surpresas vão acontecer na convenção do PSB nesta sexta. A pergunta que todos fazem é: quem será o candidato do governo nas eleições?
Se Bolçone for confirmado como o candidato da situação, a vice-prefeita Ivani Vaz de Lima, outra vez terá que se contentar em ficar no segundo plano em uma eleição. A mulher do deputado Vaz de Lima conseguiu chegar ao poder graças a Valdomiro, depois que amargou derrotas como candidata a prefeita em 2000 e de vice-prefeita na chapa de Manoel Antunes em 2004. O PSDB é peça fundamental neste jogo político do prefeito Valdomiro, tem tempo de televisão, chapa própria de vereadores e a força do governo do estado. Impossível imaginar que o grupo de Valdomiro possa vencer Edinho Araújo sem um tripé do PSB, DEM e PSDB. O trio agora é reforçado pelo grupo do presidente da Câmara Fábio Marcondes.
Nos bastidores, políticos afirmam que as atas podem ser escondidas de sexta para sábado, pois serão objetivo de cobiça de todos querendo colocar vereadores com mandato e votos transformando candidatos em potencial em colonos. Ao mesmo tempo que o PSB realiza convenção, outros aliados como o PSDB, PSC também escolhem o caminho a tomar.

DEIXE UMA RESPOSTA