Sem treinador Santos monta lista de reforços

0
José Carlos Peres e Renato já começaram a planejar o Santos, mas... falta um técnico — Foto: Maurício de Souza/Estadão

Peixe deseja trazer atletas para todos os setores de linha para a temporada de 2019

A Central do Mercado já começou a ter muita movimentação, mas o Santos segue discreto quando o assunto é negociação. Isso tem explicação: o Santos prioriza a contratação de um treinador antes de se lançar ao mercado por reforços.

O presidente José Carlos Peres e o executivo de futebol Renato já debatem nomes e têm até uma lista pronta, mas querem o aval do futuro técnico antes de negociar com qualquer jogador.

O plano A da diretoria santista era Abel Braga, mas o técnico deve fechar com o Flamengo.

Veja as posições que o Santos espera se reforçar para 2019:

Lateral-esquerdo

Com a possível saída de Dodô, que tem permanência incerta, a diretoria do Santos busca um atleta para o setor, já que o único atleta de origem da posição é justamente o titular. Quando não teve Dodô à disposição, o Peixe precisou improvisar o meia Jean Mota na lateral.

Se Dodô realmente não permanecer, a tendência é que o Santos tente trazer dois laterais-esquerdos. Romário e Orinho, que retornam de empréstimo, a princípio não interessam a cúpula santista e devem ser novamente negociados.

Zagueiro

A saída de Robson Bambu para o Atlético-PR abriu uma vaga na defesa do Santos, ocupada nas últimas rodadas por Kaique Rocha, promovido do time sub-17. A tendência, porém, é que o Peixe vá atrás de jogadores mais experientes para o setor. Vale lembrar que Lucas Veríssimo sempre é alvo dos europeus nas janelas de transferências.

Volante

O presidente José Carlos Peres já falou por diversas vezes que pretende contratar uma “sombra” para Alison. No atual elenco do Santos, não há atletas com a mesma característica do volante, que dá prioridade à marcação e tem um perfil mais defensivo.

Meia armador

Apesar de confiar que Bryan Ruiz engrenará com a camisa do Santos, a cúpula santista entende ser necessária a chegada de mais um meia armador, mas com características diferentes do costarriquenho: mais ágil e que chegue com mais facilidade ao ataque.

Atacante

É o setor que mais perdeu nesta reta final de temporada até agora. Isso porque Gabigol, artilheiro do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, não permanecerá. A saída do atacante abre espaço para Felippe Cardoso, que fez bons jogos após se recuperar de uma pubalgia e foi uma aposta do ex-técnico Cuca. Ainda assim, outro centroavante está na mira.