Sem ética, nada adiantaria

0
Geovana Donella - Colunista do Jornal BOM DIA

Nos últimos anos, tenho viajado pelo Brasil inteiro a convite de empresas e instituições para falar sobre Governança Corporativa, sobre como gerir empresas com sucesso e, acima de tudo, sobre como estar em sintonia com o mundo de hoje e alinhado com o que está por vir. Todos estão em busca de bons resultados hoje e vida longa para os negócios, claro.

Mas o que mais tem me chamado a atenção é que alguns temas, que parecem simples e até ingênuos, são os que mais tocam o coração de executivos e diretores de empresa. É inegável que as questões éticas são as que mais preocupam as empresas hoje, especialmente depois da onda de denúncias e o mar de lama das  investigações que temos visto pelo Brasil, mas é fato também que as pessoas se emocionam quando falamos em simplicidade, honestidade,  valores que passam de pai para filho e que fazem toda a diferença no sucesso de uma empresa.

Um período tão conturbado politicamente (e tão necessário) como o que vivemos hoje, nos deixa a todos com uma sensação de que a corrupção está por toda parte, que o país não tem salvação e que são todos desonestos. Nada pode ser mais inverídico! Mais falso!

Pesquisas mostram que, no ambiente corporativo, 10% das pessoas estão dispostas a cometer algum tipo de ato ilícito, 20% nunca fariam nada errado, e os outros 70% podem fazer, se tiverem uma oportunidade. Para evitar que este elevado percentual escolha a fraude, empresas de todos os portes precisam criar regras, códigos de conduta e, principalmente, formas de monitorar qualquer tipo de comportamento que fuja dos padrões da empresa. Isso está previsto no conceito de Governança Corporativa e Compliance, neste olhar holístico do negócio, que enxerga a companhia como um corpo, com diversos sistemas, mas um funcionamento único.  Um sistema depende do outro!

Tenho dito de que nada adianta obter excelentes resultados, crescer a passos acelerados, empregar milhares de pessoas se não houver ética. Nada substitui o compromisso consigo mesmo e com um mundo melhor.