Secretaria Estadual da Saúde monitora dois casos suspeitos de coronavírus em Rio Preto e Nhandeara

0

A Secretaria Estadual da Saúde confirmou nesta quinta-feira (27) que está monitorando dois casos suspeitos do novo coronavírus em duas cidades da região noroeste paulista.

Casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, os casos suspeitos foram confirmados em São José do Rio Preto e Nhandeara (SP).

Em Rio Preto, o paciente monitorado é um homem de 38 anos que viajou, entre os dias 9 e 21 de fevereiro, para trabalhar no norte da Itália.

Ele começou a apresentar os sintomas nesta semana e está em isolamento no imóvel onde mora. Amostras já foram colhidas e enviadas para o Instituto Adolfo Lutz.

Em Nhandeara, a paciente monitorada é uma moradora da Espanha com mais de 70 anos. Ela passou por Rio Preto e foi para Nhandeara, município onde familiares moram.

A mulher começou a sentir sintomas e foi atendida por um hospital. Como ela mora na Espanha, as autoridades da saúde fizeram a notificação e optaram por realizar exames.

De acordo com o secretário da Saúde de Rio Preto, Aldenis Borin, os resultados dos exames feitos no homem e na mulher demoram, em média, 72 horas para saírem.

Secretaria Estadual da Saúde monitora casos suspeitos de coronavírus em cidades da região

“É o tempo previsto no protocolo. O instituto recebeu os exames na manhã desta quinta-feira (27). Então, terão 72 horas a partir de hoje”, afirma.

Ainda segundo Aldenis, os familiares que tiveram contatos com as pessoas monitoradas também estão passando por acompanhamento.

“A recomendação básica à população é a mesma do H1N1 e de toda influenza. Ou seja, nos primeiros sintomas, deve-se procurar uma unidade de saúde ou hospitais particulares”, diz.

“As pessoas também precisam lavar as mãos com frequência, evitar ambientes onde tenha muita gente, se isso vier a ser confirmado em Rio Preto”, complementa o secretário da Saúde.

Primeiro caso confirmado no Brasil

O primeiro caso de COVID-19 confirmado no Brasil é de um morador da capital e esteve, em fevereiro, na Itália.

O paciente retornou ao Brasil em 21 de fevereiro e apresentou sintomas suspeitos, como tosse, coriza e febre, compatíveis com a suspeita de COVID-19.

O paciente confirmado procurou o Hospital Israelita Albert Einstein, que deu a confirmação oficial para a doença na terça-feira (25). Confira os casos suspeitos na área da TV TEM:

Casos suspeitos de coronavírus

Bauru 2
Pederneiras 1
Rio Preto 1
Nhandeara 1
Itararé 1
Sorocaba 1
Itu 1

Dicas de prevenção

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
  • Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
  • Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
  • Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

Como é o diagnóstico de coronavírus pelo Ministério da Saúde. — Foto: Arte/G1

Como é o diagnóstico de coronavírus pelo Ministério da Saúde. — Foto: Arte/G1