Ronnie Lessa depõe nesta quinta sobre 117 fuzis desmontados

0
Acusado de matar Marielle e Anderson confessa ser dono de 117 fuzis — Foto: Reprodução/JN

PM reformado, apontado como o assassino de Marielle Franco, deve prestar esclarecimentos nesta sexta (7) sobre a investigação, com Élcio Queiroz.

O policial reformado Ronnie Lessa é esperado para depor nesta quinta-feira (6) no caso dos 117 fuzis desmontados atribuídos a ele e encontrados na casa de Alexandre Mota. O amigo também deve prestar esclarecimentos.

A audiência está marcada para a tarde desta quinta, a partir das 13h, no Tribunal de Justiça do RJ, no Centro da cidade.

Lessa é apontado pela polícia como o autor dos disparos que mataram a vereadora Marielle Franco e o motorista dela, Anderson Gomes. Sobre esse processo, o PM reformado é esperado para depor nesta sexta-feira (7), ao lado do ex-PM Élcio Queiroz, que segundo a investigação dirigiu o carro usado no atentado.

Esta primeira audiência de instrução e julgamento acontece por videoconferência, já que que Ronnie Lessa está preso no Presídio de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

O objetivo é colher o máximo de informações para instrução dos réus e do júri. Ainda não há data marcada para o julgamento.

Relembre a apreensão

No dia em que foram presos pelo assassinato, em 13 de março deste ano, 117 fuzis M-16 desmontados foram apreendidos na casa de Alexandre Mota de Souza, amigo de infância de Ronnie.

Mota afirmou para os policiais que Ronnie entregou as caixas e pediu para guardá-las e não abri-las. Alexandre acabou preso por suspeita de tráfico de armas.

Segundo o secretário de Polícia Civil, Marcos Vinícius Braga, esta foi a maior apreensão de fuzis da história do Rio.