Rio Preto recebe 1,8 mil doses da vacina pentavalente após falta nas unidades de saúde

0

Vacinas já foram distribuídas entre as 27 unidades de saúde do município.

A Secretaria de Saúde de São José do Rio Preto (SP) confirmou que recebeu da Secretaria Estadual de Saúde, na quarta-feira (19), 1,8 mil doses da vacina pentavalente, que imuniza recém-nascidos de até seis meses de idade contra tétano, difteria, coqueluche, hepatite B e haemophilus influenzae tipo B. O repasse foi feito depois de a cidade passar por um período de desabastecimento.

As vacinas já foram distribuídas entre as 27 unidades de saúde do município e os agentes de saúde estão entrando em contato com pais e responsáveis para que levem os bebês às unidades. A imunização completa é feita em três doses, com um intervalo de dois meses entre cada uma delas. “É importante concluir o esquema de vacinação para evitar que ocorra a transmissão de uma dessas doenças à criança”, disse Michela Barcelos, gerente de imunização da Secretaria.

Falta da vacina

Em Rio Preto as geladeiras dos postos de saúde começaram a ficar sem a vacina pentavalente em maio. Nenhum dos 27 postos tinha a vacina. Segundo a secretaria, até então, a última remessa enviada pelo Estado tinha sido um lote com 900 doses sendo que o município precisa de 1,4 mil doses por mês.

As doses são repassadas pelo Ministério da Saúde para os Estados, que fazem a distribuição para os municípios. A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo cobrou o Ministério da Saúde pela falta das doses. De acordo com a Secretaria, o Ministério não estaria enviando as doses desde abril. A Secretaria afirma que “o envio da pentavalente para São Paulo tem ocorrido com irregularidade e em quantidades insuficientes para a demanda mensal, que é de 200 mil doses”.

Segundo o Ministério da Saúde, 6 milhões de doses da vacina estão no Brasil e foram liberadas pela Anvisa, mas, deste total, apenas um milhão de doses foram distribuídas. O Ministério não se posicionou sobre o porquê deste número.

O Ministério da Saúde ainda afirma ainda que para São Paulo, foram encaminhadas 224,6 mil doses na semana passada, mas o Estado ainda precisava realizar a distribuição e a logística do serviço é complicada, e por isso, ainda não tinha sido enviada aos municípios.