Renato de volta e dúvida na frente: como o Santos enfrenta o Atlético-GO

0
Levir vai a campo na Vila ciente de que continua na mira da diretoria santista (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Após semana conturbada, Peixe recebe o lanterna do Brasileirão neste domingo, às 17h, na Vila

Bruno Henrique vetado por conta de dores na panturrilha esquerda, dúvidas na escalação, atletas que entram em campo sem terem treinado juntos por muito tempo e adversário lutando contra o rebaixamento. Este foi o cenário dos dois últimos jogos do Santos, contra Vitória e Sport – empates em 2 a 2 e 1 a 1, respectivamente.

Neste domingo, às 17h (de Brasília), contra o Atlético-GO, na Vila Belmiro, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, o roteiro será parecido, mas o Peixe busca (e precisa) mudar o fim da história se ainda quiser sonhar com o título nacional.

Após três empates consecutivos, o Santos busca reencontrar o caminho das vitórias após uma semana de protestos e desentendimento entre jogadores e torcida, além da “não-demissão” do técnico Levir Culpi. Para isso, terá de superar o lanterna da competição, que não vence há três partidas. Vida fácil? Nada disso.

Fora de campo, os atletas têm de manter o foco para não deixar os acontecimentos dos últimos dias interferir dentro das quatro linhas, onde o Peixe tem retornos, muitas dúvidas e um trio de ataque ainda indefinido.

Veja algumas incertezas em relação ao 11 inicial:

  • Recuperado de edema no tornozelo esquerdo, Renato volta ao time. Com isso, Levir terá de escolher entre Alison e Matheus Jesus para completar a trinca de meias – Lucas Lima mais à frente, centralizado;
  • No ataque, ainda sem contar com Bruno Henrique, Jean Mota deve ser mantido improvisado. Copete e Serginho brigam pela terceira vaga – Ricardo Oliveira será o centroavante.
Escalação provável do Santos contra o Atlético-GO (Foto: GloboEsporte.com)

Escalação provável do Santos contra o Atlético-GO (Foto: GloboEsporte.com)

Importante dentro e fora de campo

O retorno de Renato representa mais do que o equilíbrio oferecido ao meio-campo do Santos. O jogador de 38 anos, o mais experiente do elenco, é importante também nos bastidores do Peixe.

O atleta costuma conversar com os mais jovens e, em campo, os seus colegas de posição se sentem mais à vontade. Renato protege a área, auxilia no posicionamento e deixa os laterais e outros meio-campistas avançarem.

Renato não jogou as últimas sete partidas do Peixe (Foto:  Ivan Storti / Santos FC)
Renato não jogou as últimas sete partidas do Peixe (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

A ausência do camisa 8 teve impacto negativo nas atuações do Santos. Desde que sofreu edemas na coxa e no tornozelo, no empate em 1 a 1 contra o Barcelona de Guayaquil, no Equador, o Peixe jogou sete vezes: foram duas vitórias, três empates e duas derrotas (aproveitamento de 42,8%).

Ao ataque? Candidatos não vivem boa fase

Contra o lanterna, o certo seria optar por uma equipe mais ofensiva, já que o Santos terá de tomar as principais ações do confronto. O maior problema, no entanto, está no ataque. Tanto Copete quanto Serginho não vivem grande fase.

Ambos comprovaram isso contra o Sport, na última quinta-feira. Cada um jogou um tempo da partidas, mas nenhum fez a diferença.

Serginho e Copete brigam por vaga no ataque do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Serginho e Copete brigam por vaga no ataque do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Serginho e Copete brigam por vaga no ataque do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O Santos ocupa a quarta colocação do Brasileirão, com 50 pontos, o mesmo de Grêmio e Palmeiras, vice-líder e terceiro, respectivamente, a nove do líder Corinthians.

Confira as informações do Santos para o jogo contra o Atlético-GO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data e horário: domingo, às 17h (de Brasília)
Provável escalação: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Renato, Matheus Jesus (Alison) e Lucas Lima; Jean Mota, Copete (Serginho) e Ricardo Oliveira
Desfalques: Vecchio (suspenso), Bruno Henrique (dores na panturrilha), Victor Ferraz (lombalgia), Gustavo Henrique (cirurgia no joelho), Matheus Ribeiro (lesão muscular na coxa esquerda), Léo Cittadini (cirurgia no ombro) e Vitor Bueno (ruptura de ligamentos do joelho)
Pendurados: Vanderlei, David Braz, Daniel Guedes, Zeca, Matheus Jesus e Jean Mota
Arbitragem: Pericles Bassols Pegado Cortez apita a partida, auxiliado por Clovis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite (todos de PE)