Reforma da Previdência: veja ponto a ponto da economia prevista com mudanças

0
Cálculos que embasam a proposta de reforma da Previdência — Foto: Reprodução de apresentação do Ministério da Economia

O Ministério da Economia divulgou nesta quinta-feira (25) o detalhamento da economia prevista com a proposta de reforma da Previdência Social. O texto foi encaminhado ao Congresso em fevereiro e aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara nesta semana.

O texto ainda precisa passar pelos plenários da Câmara e do Senado Federal.

Os números estão em estudo que serviu de base para a proposta de reforma em tramitação no Congresso e que foi tornado público pelo governo nesta quinta-feira (25). O Ministério da Economia estava restringindo o acesso a esses dados, o que gerou críticas, e só liberou a divulgação após apelos de políticos.

A economia total prevista caso o texto da reforma seja aprovado na íntegra é de R$ 1,236 trilhão. Em fevereiro, quando a proposta foi entregue ao Congresso, era de R$ 1,16 trilhão.

Mudanças nas regras de aposentadoria do setor privado (RGPS)

  • Aposentadoria rural
    – Mudança na idade de aposentadoria: R$ 66,4 bilhões
    – Mudança na pensão por morte: R$ 26,1 bilhões
    – Total da aposentadoria rural: R$ 92,4 bilhões
  • Aposentadoria dos trabalhadores urbanos
    – Mudança na idade de aposentadoria: R$ 128 bilhões
    – Mudança na aposentadoria por tempo de contribuição: R$ 432,9 bilhões (R$ 12 bilhões para mudanças para os professores e R$ 57,6 bilhões por aposentadoria “especial”)
    – Mudança na aposentadoria por invalidez: R$ 79,4 bilhões
    – Mudança na pensão por morte: R$ 111,7 bilhões
    – Outras alterações: R$ 8,2 bilhões
    – Gasto com novas alíquotas de contribuição: – R$ 28,4 bilhões

Total da aposentadoria do setor privado (rural + urbano): R$ 807,9 bilhões

Mudanças nas regras de aposentadoria de servidores públicos da União

– Economia com novas alíquotas de contribuição: R$ 27,7 bilhões
– Economia total prevista: R$ 224,5 bilhões

Mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC)/Loas idoso

– Economia total prevista: R$ 34,8 bilhões

Mudanças nas regras do abono salarial

– Economia total prevista: R$ 169,9 bilhões