Diário do Verdão – Reforço caseiro: palmeirenses comemoram volta de Gabriel Jesus

0

Ausente dos últimos seis jogos do Brasileirão, atacante retorna ao time como campeão olímpico. Ele ainda é o artilheiro da competição nacional

Gabriel Jesus Palmeiras medalha (Foto: Marcos Ribolli)
Gabriel Jesus com a medalha de ouro olímpica (Foto: Marcos Ribolli)

Desfalque do Palmeiras nas últimas seis rodadas do Campeonato Brasileiro, Gabriel Jesus será o principal reforço do técnico Cuca durante a semana de preparação para o duelo contra o Fluminense, domingo que vem, em Brasília.

No último domingo, o atacante esteve na arena e acompanhou dos camarotes o empate por 2 a 2 com a Ponte Preta. No intervalo, desceu ao gramado e foi homenageado pelo clube. Após a partida, nos vestiários, os companheiros destacaram a importância do retorno do atleta de 19 anos.

– Importante ter o retorno do Gabriel, com a medalha, confiante. Isso vai ajudar, com certeza. Importante também ele ver que o time conseguiu dar conta do recado. É bom porque ele não chega com a pressão de ter de resolver – disse o meia Moisés.

O reforço no ataque vem em boa hora para o técnico Cuca. Alecsandro, suspenso por causa de doping, e Lucas Barrios, em recuperação de uma lesão muscular, estão fora. Leandro Pereira, que se recuperou de um entorse no joelho esquerdo, retornou contra a Ponte Preta, mas ficou apenas entre os suplentes.

Mesmo negociado com o Manchester City, da Inglaterra, Gabriel Jesus vai permanecer no Palmeiras até dezembro. E os números do atacante mostram a importância dele para o atual grupo comandado por Cuca: ele é o artilheiro do Verdão em 2016, com 19 gols, e, mesmo após perder as últimas seis rodadas do Brasileirão, continua o maior goleador do torneio, com dez gols.

– Ficamos felizes com o ouro que ele conquistou. Gritamos no hotel (no sábado) e hoje pudemos dar um abraço nele. Vou falar para ele trazer a medalha para nós tirarmos foto. Ele vai voltar bem, está bem na artilharia, vai manter e nos ajudar muito – afirmou o zagueiro Vitor Hugo.

DEIXE UMA RESPOSTA