Professores da rede municipal entram em greve em Guapiaçu

0
Professores fizeram manifestação em frente ao prédio da prefeitura (Foto: Reprodução/TV TEM)

Além de 12,8% de reajuste salarial, os professores pedem melhor divisão do Fundeb. Prefeitura disse que fez reajustes nos anos anteriores e que “não há como conceder mais aumento aos referidos profissionais”.

Os professores da rede municipal de ensino de Guapiaçu (SP) entraram em greve nesta segunda-feira (30) pedindo reajuste salarial de 12,8%, referente aos últimos quatro anos. Alguns pais foram pegos de surpresa com a paralisação.

Dos 3,5 mil alunos da rede municipal, apenas 200 tiveram aula porque 70 professores contratados pela prefeitura não aderiram à greve. Mas os 80 concursados cruzaram os braços por aumento. Os grevistas fizeram uma manifestação nesta segunda em frente ao prédio da prefeitura.

Além dos 12,8%, os professores pedem uma melhor divisão do Fundeb, dinheiro do governo que vai para a educação, além de melhorias nas escolas, que não tem ventiladores e carteiras estão quebradas.

Muitos pais mandaram alunos para a escola na manhã desta segunda-feira, mas os professores disseram que os pais tinham sido avisados por redes sociais que não teria aula.

Em nota, a prefeitura de Guapiaçu disse que está conseguindo manter o atendimento aos alunos. A prefeitura disse também que fez reajustes nos anos anteriores e que “não há como conceder mais aumento aos referidos profissionais, pois já estamos aplicando mais que o mínimo exigido e pagando de acordo com os nossos limites financeiros”, diz a nota.