Professora relata ter sofrido agressões físicas e sexuais por cerca de uma hora

0
Mulher - Jornal bom dia
Mulher foi levada para uma casa em Jales, usada como depósito, onde foi agredida e violentada — Foto: TV TEM/Reprodução

Jovem ia até a rodoviária depois de participar de processo seletivo em Jales quando foi abordada por vendedor de 51 anos que ofereceu carona. Vítima foi levada para casa onde foi violentada. Ele foi preso em flagrante.

A professora de 26 anos que foi sequestrada e estuprada sofreu agressões físicas e sexuais por cerca de uma hora, segundo informações relatadas por ela no boletim de ocorrência. Um vendedor de 51 anos foi preso em flagrante após o crime, na noite de terça-feira (9), em Jales (SP).

A professora disse à polícia que é de Santa Fé do Sul (SP) e estava na cidade para passar por um processo seletivo. Quando voltava para casa, ela parou em uma lanchonete para saber como chegar à rodoviária.

Após pedir informações, a vítima estava a caminho do local quando Marcos de Souza a abordou e oferecu carona. A professora chegou a negar, mas o vendedor insistiu falando que era marido da dona da lanchonete, onde a jovem pediu informações, e que não precisaria ter medo, informou a polícia.

Ela aceitou a carona e, durante o trajeto, o homem disse que precisava parar em uma casa, usada como depósito. Foi quando ele a trancou no local e começou a agredir. O homem chegou a arrancar a roupa da vítima, informou a polícia.

De acordo com a Polícia Civil, vizinhos do imóvel ouviram os pedidos de socorro e acionaram a polícia. “Eles perceberam que a moça estava dentro da casa, encontraram ela toda ensanguentada, detiveram o autor, o apresentaram ao plantão e socorreram a moça”, conta a delegada Maria Letícia Negrelli.

Ela foi levada para a UPA de Jales com ferimentos na cabeça e rosto, atendida e liberada. O homem foi preso e levado para a cadeia de Santa Fé do Sul. Ele foi indiciado por sequestro, cárcere privado, lesão corporal e estupro.