Prefeitura usa drones para fiscalizar descarte irregular de lixo em Rio Preto

0
Drone registra descarte de lixo irregular em Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM

A Prefeitura de São José do Rio Preto (SP) está investindo em tecnologia para combater o descarte irregular de lixo em terrenos baldios. Drones foram comprados para ajudar a fiscalizar pontos do município com registro de lixo e flagrar moradores que desrespeitam a lei.

Durante as primeiras quinze horas de voo contratadas por cerca de R$ 8 mil, as câmeras flagraram moradores descarregando materiais em locais inadequados.

Os donos dos veículos foram notificados, pois as placas aparecem nitidamente nas imagens. Se eles não voltarem ao local para limpar em 24 horas, recebem uma multa que pode chegar a quase R$ 6 mil.

“Nós limpamos vários locais duas, três vezes. O gasto com isso é extremamente elevado. O drone vem para auxiliar porque ele consegue captar imagens a 70 metros de altura”, diz o Secretário de Serviços Gerais Ulisses Ramalho.

Atualmente, existem na cidade cerca de 200 áreas de descarte irregular de lixo em Rio Preto. Segundo a prefeitura, mais de R$ 1 milhão são gastos por mês para fazer faxina urbana. A ideia é que a fiscalização com drones ajude a reduzir essa despesa.

“É preciso que a população nos ajude. Utilizando dos meios da tecnologia vamos penalizar aqueles que continuarem a insistir no erro”, afirma o prefeito de Rio Preto Edinho Araújo.

Quem mora perto dessas áreas espera que a nova forma de fiscalizar realmente ajude. Assim, transtornos como a aparição de animais peçonhentos e o mau cheiro podem ser evitados.

“Vai intimidar as pessoas. Elas precisam colocar parar para pensar. A higiene é um direito básico do ser humano”, afirma o morador Francisco Martins.

Imagem de descarte irregular de lixo feito por drone em Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM
Imagem de descarte irregular de lixo feito por drone em Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM