Prefeitura orienta moradores a não nadarem em água esverdeada da prainha de Araçatuba

0
Prainha Municipal de Araçatuba está com água verde — Foto: Arquivo Pessoal

Devido à cor esverdeada do Rio Tietê causada pela proliferação desenfreada de microalgas, a Prefeitura de Araçatuba (SP) orientou a população a não entrar, pescar ou consumir a água da Prainha Municipal. Avisos foram espalhados pelo local na manhã desta quarta-feira (17).

“Verificamos a situação e tomamos essa medida. Enquanto essa mancha verde estiver aqui, iremos estar no local orientando a população para não ter contato com a água. Nós não temos como prever o tempo que a situação vai durar, mas vamos continuar alertando a população”, diz o Secretário de Turismo Marcelo Mazem.

Biólogos e pesquisadores afirmam que a camada verde é uma proliferação de algas que acontece, principalmente, por causa da poluição e despejo de fertilizantes utilizados na agricultura.

Os insumos agrícolas são ricos em nitrogênio e fósforo. Da mesma forma que eles fortalecem as plantações em torno do rio, são também alimento para algas microscópicas.

A água verde, espessa e com cheiro ruim está incomodando moradores e turistas que frequentam o local. Somente nos finais de semana a Prainha Municipal recebe até dois mil visitantes.

“Nunca vi desse jeito. Estamos muito tristes. O rio está morto. Com certeza, a mão do homem que mais uma vez influencia o meio ambiente”, afirma Marcos Canola que frequenta o local há 20 anos.

A Cetesb disse que ainda não tinha sido comunicada dessa situação na área de Araçatuba, mas que agora vai mandar técnicos para coletar amostras da água para analisar.

Prefeitura colocou avisos na Prainha Municipal de Araçatuba — Foto: Arquivo Pessoal
Prefeitura colocou avisos na Prainha Municipal de Araçatuba — Foto: Arquivo Pessoal