Prefeitura de Bauru intensifica medidas de prevenção contra sarampo

0
Dia D contra o sarampo — Foto: Reprodução/ TV Globo

Secretaria de Saúde confirmou nove casos suspeitos na cidade. Estado de SP registrou explosão do número de casos da doença.

A prefeitura de Bauru (SP) anunciou nesta terça-feira (23) a antecipação de um plano de ações de prevenção ao sarampo. A Secretaria de Saúde informou que há nove casos suspeitos da doença. Todos os casos aguardam confirmação por exames enviados ao Instituto Adolfo Lutz e que serão feitos pela Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Além dos casos suspeitos, outra preocupação das autoridades de saúde de Bauru foi a explosão da doença em nível estadual. Desde o dia 7 de junho, os casos de sarampo dispararam 850% no estado de São Paulo, passando de 51 para 484 até o balanço divulgado na sexta-feira (19)pela Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo com o Departamento de Saúde Coletiva de Bauru, os nove casos suspeitos de sarampo estão distribuídos em três regiões: cinco casos na zona noroeste (Parque São Geraldo), três casos na sudeste (Vila Universitária e Geisel) e um caso na norte (Mary Dota).

Dentre as ações previstas, a prefeitura promoveu visitas casa a casa nos locais onde foram detectados os casos suspeitos para a verificação da carteira de vacina dos moradores.

A prefeitura também promoveu um bloqueio vacinal, com a imunização de todas as pessoas que tiveram contato direto com o paciente suspeito, nos bairros e nos locais de trabalho.

Além das ações técnicas na área de saúde, a prefeitura também vai promover reuniões com setores da educação para promover plano de orientação sobre cuidados e vacinação no retorno das aulas.

Vacinação de rotina

O sarampo é uma doença altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte. Os principais sintomas são febre, manchas avermelhadas na pele do rosto e tosse persistente. Para evitar a doença, é importante seguir o calendário de vacinação.

A vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, é oferecida gratuitamente durante todo ano pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ela é indicada para crianças de até 12 meses, que devem tomar outra dose de reforço a partir dos 15 meses de idade.

A vacina só é contraindicada para gestantes e pessoas com baixa imunidade, como pacientes em tratamento contra o câncer.

Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacinar — Foto: Infografia: Karina Almeida/G1