Polícia tenta identificar golpistas que se passam por presidente do Detran SP

0
Golpe - Jornal bom dia
Morador registrou mensagem de golpista em Mairinque — Foto: Arquivo pessoal

Tentativas de golpe foram registradas em várias regiões do Estado de São Paulo. Morador de Mairinque recebeu mensagem com ‘vantagens’ oferecidas pelo WhatsApp.

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar a identidade de estelionatários que se passam pelo diretor-presidente do Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) em mensagens pelo WhatsApp. Há registros de tentativas de golpe nas regiões de Campinas (SP), São Carlos (SP) e recentemente em Mairinque, na região de Sorocaba (SP).

Para tentar enganar as vítimas, a quadrilha utiliza mensagens pelo WhatsApp com a foto de Maxwell Borges de Moura Vieira, presidente do Detran SP. Um perfil com o nome do dirigente no Facebook já foi retirado pela Justiça.

Em uma tentativa à qual o G1 teve acesso, a pessoa escreve na mensagem que teria quitado multas da CNH de um motorista, e oferece veículos com baixo custo e a venda de habilitação por R$ 1 mil. No entanto, na sequência, encaminha outro texto dizendo que havia cometido um erro.

“Eai Ivanildo tudo bem, e o Maxwell Vieira do Detran já retirei suas multas do sistema, ja pode vim busca seu veículo e eu também estou com 2 motos do leilões e 3 carros”, escreveu.

Segundo o Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), as denúncias de falsidade ideológica, identidade e estelionato estão sendo apuradas. As equipes fazem diligências para identificar os autores do crime.

Em nota, o Detran informou que todas as denúncias foram encaminhadas à Polícia Civil e alerta que o atendimento é realizado nas unidades do órgão ou por meio do portal oficial, onde constam 36 serviços online.

As denúncias podem ser registradas pelo Disque Denúncia 181. O serviço é da Secretaria de Estado da Segurança Pública e o sigilo é absoluto. A denúncia também pode ser feita na internet.

Golpe - Jornal bom dia
Golpe também era aplicado pelo Facebook — Foto: Reprodução/Facebook