Polícia procura suspeitos de roubar R$ 33 milhões de casa de empresário

0

Polícias Civil e Federal realizam ação para cumprir mandados

Três dos quatro mandados de prisão tinham sido cumpridos até as 8h.
Eles tentam prender criminosos que roubaram R$ 33 milhões em uma casa.

A Polícia Civil e a Polícia Federal realizam uma operação, na manhã desta segunda-feira (26), para prender criminosos que roubaram R$ 33 milhões, quantia em dólares e euro, dentro de uma casa. Dos quatro mandados de prisão expedidos, três tinham sido cumpridos até as 8h desta segunda.

Além das prisões, os agentes também tentam cumprir 40 mandados de busca e apreensão, todos relacionados ao roubo da quantia pertencente ao empresário Miguel Ângelo Jacob, que estavam na casa da mãe dele em um condomínio na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Um mês após o roubo o empresário foi assassinado.

O valor estava guardado em uma arca na sala de TV e os criminosos conseguiram roubar porque se disfarçaram de policiais federais e simularam uma operação de busca e apreensão.

O empresário foi morto em abril deste ano, quando deixava o filho na escola em um condomínio na Barra da Tijuca. Ele foi morto na frente da criança e da mulher. Miguel era suspeito de falsificar remédios e, segundo a polícia, havia processos trabalhistas contra ele. Por isso, a maior parte do dinheiro dele não estava em contas bancárias.

Durante a investigação do caso a Divisão de Homicídos descobriu que a motivação do assassinato foi o roubo dos R$ 33 milhões. Dos quatro mandados de prisão, três são contra um ex-polícial civil, um policial da ativa e o ex-policial federal Marcos Paulo Silva Rocha, que foi preso em casa. A polícia espera que a partir das priões consiga chegar aos assassinos do empresário.

DEIXE UMA RESPOSTA