Polícia prende suspeito de ser chefe da quadrilha que aplicou golpe

0

No golpe do bilhete, aposentado morreu atropelado na fuga das golpistas.
Crime aconteceu em Rio Preto (SP), em junho deste ano.

 Um homem, apontado como chefe da quadrilha que aplicou golpe de bilhete que terminou em morte em São José do Rio Preto (SP), foi preso em Mogi Guaçu (SP) nesta segunda-feira (17). O crime aconteceu em junho e outras pessoas suspeitas do crime já foram presas.
Na época, duas mulheres enganaram uma dona de casa com o golpe do bilhete. Quando descobriram que estavam sendo seguidas por uma parente da vítima, fugiram com o carro, entraram no Calçadão, onde atropelaram e mataram um idoso e ainda atropelaram outras duas pessoas.

Depois do atropelamento, elas acabaram abandonando a vítima do golpe e o carro perto da avenida Philadelpho Gouveia Neto. Uma das suspeitas do crime já tinha sido presa e outra está sendo procurada. Segundo informações da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), o homem preso nesta segunda-feira é pai do dono do veículo usado na fuga das golpistas. Ele foi preso em agosto.

Momento em que o idoso é atropelado no Calçadão (Foto: Reprodução / Emurb)
Momento em que o idoso é atropelado no Calçadão (Foto: Reprodução / Emurb)

Entenda o caso
De acordo com a polícia, a idosa Jandira Machado, de 75 anos, foi abordada por duas mulheres no Centro da cidade, que diziam estar com um bilhete premiado. A polícia diz que a aposentada acreditou na falsa história e aceitou trocar o bilhete por joias, mas disse que precisaria ir até a casa dela para buscá-las.

De acordo com a polícia, imediatamente a dupla ofereceu carona à idosa e foi até a casa dela. Depois que a idosa pegou as joias e saiu com as mulheres, uma sobrinha da vítima desconfiou da história e resolveu seguir o carro das desconhecidas que ainda, segundo a polícia, faria uma parada no banco para que a vítima fizesse um saque para completar a quantia pedida por elas para comprar o falso bilhete.

Quando a dupla percebeu que era seguida pela sobrinha, entrou em uma rua do Calçadão da cidade e atropelou o idoso de 69 anos, na rua Bernardinho de Campos. Lázaro Firmino morreu na hora. As suspeitas seguiram em alta velocidade até a avenida Philadelpho Gouvea Neto, onde atropelaram outra mulher, que estava de moto.

Em seguida, a dupla jogou a idosa para fora do carro, que estava em movimento, na rua Primeiro Mestre. De acordo com a polícia, minutos depois o carro foi abandonado pelas mulheres no cruzamento das ruas Belmonte com Santa Catarina, na Vila Ipiranga.

DEIXE UMA RESPOSTA