Polícia prende no RJ suspeito de matar ex-mulher a facadas no interior de SP

0

Aílton Basílio, que teria cometido o crime em Tupã, foi detido em Teresópolis, na região serrana. Câmeras de segurança de aeroporto no PR flagraram homem embarcando em avião.

A Polícia Militar prendeu na noite desta quarta-feira (27), em Teresópolis (RJ), o suspeito de matar a facadas a bancária Débora Goulart em Tupã (SP) no dia 22 de agosto. Aílton Basílio, ex-marido da vítima, estava foragido desde o dia do crime.

De acordo com a delegada Milena Davoli, responsável pelo caso em Tupã, a polícia estava monitorando o suspeito e as investigações apontaram que, depois do crime, Aílton fugiu com o carro da vítima para Maringá (PR), onde o carro da vítima, que ele usou na fuga, foi localizado.

Polícia seguiu pistas para encontrar acusado de assassinar bancária em Tupã
Polícia seguiu pistas para encontrar acusado de assassinar bancária em Tupã

Uma câmera de segurança registrou o suspeito no aeroporto de Foz do Iguaçu (PR). Basílio foi filmado momentos antes de ter embarcado em um vôo para o Rio de Janeiro, onde estaria se hospedando em hotéis desde a última segunda-feira (25).

Segundo a delegada, a Polícia Civil carioca assumiu as buscas e o suspeito foi localizado horas depois, na região serrana do Rio de Janeiro.

Débora foi morta a facadas em Tupã  (Foto: Reprodução/ Facebook )
Débora foi morta a facadas em Tupã (Foto: Reprodução/ Facebook ) 

Ainda de acordo a Polícia Civil de Tupã, a investigação está quase concluída e falta apenas um laudo do local feito pelo Instituto de Criminalística. A perícia também encontrou as digitais do suspeito na arma do crime.

Aílton e Débora eram casados há mais de 10 anos, mas segundo testemunhas o relacionamento estaria em crise e a bancária havia pedido o divórcio. Aílton, então, passou a se comportar de forma agressiva com a ex.

Débora já havia registrado boletim de ocorrência contra o ex-marido por violência doméstica. Segundo testemunhas, no dia anterior do crime, o suspeito buscou Débora no trabalho e ela não foi mais vista.

Duas amigas tentaram contato com a vítima e como não conseguiram foram até a casa dela, quando chamaram a polícia, que encontrou a bancária já morta.

Aílton Basílio, ex-marido da vítima, é fisiculturista (Foto: Divulgação / Polícia Civil)
Aílton Basílio, ex-marido da vítima, é fisiculturista (Foto: Divulgação / Polícia Civil)