Polícia investiga morte de fisioterapeuta de 28 anos em Castilho

0
Laysa Lopes, de 28 anos, morreu após passar mal em casa, em Castilho (SP) (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo a polícia, Laysa Lopes Rocha passou mal em casa e foi socorrida, mas morreu antes de chegar ao pronto-socorro. Ela estava em processo de recuperação após colocar implante de silicone nos seios há pouco mais de 20 dias.

A Polícia Civil de Castilho (SP) vai investigar a morte de uma fisioterapeuta de 28 anos, que aconteceu na noite desta segunda-feira (6). Laysa Lopes Rocha passou mal em casa e chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do pronto-socorro.

Segundo o boletim de ocorrência registrado pela mãe da vítima, Laysa ligou para o noivo dizendo que estava passando mal. Ele e uma pessoa foram até a casa e encontraram a fisioterapeuta caída no chão do quarto.

No dia 14 de julho a vítima postou em sua página no Facebook que iria passar por cirurgia para colocar um implante de silicone nos seios em uma clínica em Andradina (SP), cidade a 20 quilômetros de distância.

O delegado de Castilho, Carlos Sérgio Falsiroli, disse ao G1 que aguarda o laudo do Instituto Médico Legal para saber se o procedimento estético tem relação com a morte da jovem.

Jovem tinha feito cirurgia para colocar implante de silicone nos seios há pouco mais de 20 dias (Foto: Reprodução/Facebook)
Jovem tinha feito cirurgia para colocar implante de silicone nos seios há pouco mais de 20 dias (Foto: Reprodução/Facebook)

“Estamos investigando o caso, mas por enquanto não foi comprovado que a morte está relacionada com a cirurgia. Estamos aguardando a perícia para saber as causas da morte.”

Em posicionamento, a clínica disse que há 29 anos faz procedimentos na cidade e está habilitada pela Anvisa e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. A clínica disse que não vê relação da morte com a cirurgia e que o último retorno de Laysa na clínica foi na última terça-feira e “ela disse se sentir bem.”

A perícia esteve na casa da jovem, onde apreendeu uma receita médica, vários tipos de medicamentos e uma folha com uma relação de medicamentos. A polícia também vai investigar se esses medicamentos podem estar relacionados à morte.

O corpo da jovem deve ser enterrado na tarde desta terça-feira (7). O laudo do Instituto Médico Legal deve sair em 30 dias.