Polícia faz operação com ajuda de satélites para fiscalizar desmatamento no noroeste paulista

0
Polícia Ambiental de São José do Rio Preto (SP) realizou uma operação combater o desmatamento e a criação de animais em áreas de preservação (Foto: Reprodução/TV TEM)

Segundo a corporação, mais R$ 100 mil em multas foram aplicadas e mais de 20 hectares de mata nativa vão ter que ser replantados.

A Polícia Ambiental de São José do Rio Preto (SP) realizou uma operação nesta quarta (25) e quinta-feira (26), em oito cidades do noroeste paulista, para combater o desmatamento e a criação de animais em áreas de preservação.

Para auxiliar os 30 policiais que participaram da ação, imagens de satélites foram utilizadas pela primeira vez na região. A tecnologia possibilita monitorar e detectar se houve desmatamento nos locais analisados nos últimos 10 anos.

Ao todo, 27 propriedades rurais fiscalizadas nas cidades de Rio Preto, Onda Verde, Cedral, Ibirá, Mirassolândia, Palestina, Icem e Orindiuva (SP). A polícia informou que mais R$ 100 mil em multas foram aplicados e mais de 20 hectares de mata nativa terão de ser replantados.

Em uma propriedade em Onda Verde, a corporação constatou que em um período de sete anos, uma área que representa quase três campos de futebol foi desmatada.

Segundo o tenente da Polícia Ambiental, Emerson Mioransi o proprietário flagrado em Onda Verde “pode receber uma multa que começa em R$ 5 mil por hectare e, além de responder por crime ambiental, também terá que realizar uma recuperação da área desmatada.”

Também disse que “se proprietário continuar utilizando a área, poderá ser autuado, novamente, por descumprimento de embargo. Posteriormente, será realizada uma audiência de conciliação onde será feito uma proposta de recuperação da área desmatada”, finaliza Emerson.