Polícia descarta abuso sexual em menino de um ano retirado de hospital pelos pais antes de alta médica

0
Menino foi retirado antes de alta médico do Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM

A Polícia Civil descartou a hipótese de que o menino de 1 ano e 9 meses, que foi retirado pelos pais do Hospital da Criança e Maternidade de São José do Rio Preto (SP) antes de alta médica, teria sofrido abuso sexual.

O caso aconteceu no dia 7 de julho e um boletim de ocorrência foi registrado relatando que os pais da criança saíram do hospital antes da alta. A suspeita tinha sido levantada pelos médicos a consulta.

Segundo a delegada Dálice Ceron, responsável pelo caso, a possibilidade foi descartada porque a ferida nas partes íntimas do menino poderia decorrer de diversos fatores.

“É um caso muito complicado, porque a ferida que o menino tinha não era necessariamente causada pelo ato sexual”, diz a delegada.

Agora, o caso foi encaminhado para a assistência social que vai avaliar se a criança precisa ou não de acompanhamento psicológico.

Caso

Segundo o boletim de ocorrência, os pais do menino o levaram até o Hospital da Criança para uma consulta dermatológica e, durante a consulta ambulatorial, a criança foi avaliada e encaminhada para a emergência para investigação de suspeita de violência sexual.

O menino foi submetido a exames para constatar lesões nas partes íntimas e iria passar por acompanhamento multidisciplinar. Ele precisaria ficar internado no hospital por aproximadamente mais 10 dias, mas os pais o levaram embora sem a alta médica e sem comunicar ninguém do hospital.

O boletim de ocorrência foi registrado pela própria enfermeira que acompanhou o atendimento. Ela relatou à polícia que, quando estava na unidade, foi avisada pela assistente social de que os pais tinham ido embora sem avisar ninguém.