Polícia Civil investiga denúncia de importunação ofensiva ao pudor em Bálsamo

0
Jornal Bom Dia

Funcionário público teria beijado, abraçado e pedido para ver o órgão genital de um menino de 12 anos em Bálsamo (SP).

A Polícia Civil de Bálsamo (SP) investiga uma denúncia de importunação ofensiva ao pudor de um funcionário público de 53 anos contra um adolescente de 12 anos. O caso aconteceu no dia 14 de junho, no ginásio de esportes da cidade.

De acordo com a Polícia Civil, o funcionário estava trabalhando no ginásio, enquanto algumas crianças e adolescentes treinavam futebol. A polícia diz que, embriagado, o homem se aproximou de uma criança de 12 anos e lhe deu beijos e abraços.

Segundo a investigação, o garoto se assustou e se escondeu no banheiro, e foi acompanhado pelo funcionário público. No banheiro, o homem teria pedido para ver o órgão genital da criança.

A mãe do menino registrou boletim de ocorrência e a Polícia Civil instaurou inquérito. A polícia ouviu testemunhas e colheu provas, pedindo a prisão temporária por 30 dias do funcionário público por estupro de vulnerável.

Mas, segundo a polícia, a Justiça entendeu que o crime é de importunação ofensiva ao pudor, de menor gravidade. A Justiça negou o pedido de prisão, mas proibiu que o funcionário público retorne ao ginásio, bem como a bares e afins.

A Justiça ainda determinou o recolhimento noturno e o suspendeu do exercício das funções públicas, sob pena de prisão. O prazo para conclusão do inquérito policial é de 30 dias e o suspeito responderá em liberdade.