Polícia apura se maquiador foi atacado com facão por homofobia: ‘Chegou ensanguentado’, diz mãe

0
Agressão - Jornal Bom Dia
Amigos postaram nas redes sociais que agressão seria por homofobia — Foto: Reprodução/TV TEM

Testemunhas contaram que a vítima tinha acabado de sair de um comércio e andava pela calçada quando três homens passaram a cavalo e o agrediram. Vítima passou por cirurgia e segue na UTI.

A Polícia Civil vai investigar se o ataque contra o maquiador de 52 anos que foi esfaqueado com um facão por um homem a cavalo em uma rua no bairro Roseiral, em São José do Rio Preto (SP), tem a ver com homofobia. Marcos Antônio Machado continua internado no Hospital de Base.

Ele passou por cirurgia, está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o estado de saúde dele é estável. Marcos é funcionário público e maquiador conhecido em Rio Preto.

A mãe dele disse que estava em casa quando o filho chegou machucado. Ela mora no bairro Jardim Roseiral e entrou em estado de choque quando soube que o filho tinha sido agredido.

“Chegou todo ensanguentado, morri de susto ao ver meu filho naquela situação. Fiquei parada, não sabia o que fazer”, afirma Maria Augusta de Oliveira, mãe da vítima.

A cabeleireira Vanessa Mussato Martins mora em frente a casa da família, onde aconteceu a agressão. Ela correu para rua ao ouvir um pedido de socorro.

“Vi um moço em um cavalo e outro na rua e o moço jogava o cavalo em cima dele e o ameaçou com um facão. O rapaz pegou o facão, chamei atenção dele, mas ele deu uma investida na vítima”, afirma Vanessa.

Testemunhas contaram que a vítima tinha acabado de sair de um comércio e andava pela calçada quando três homens passaram a cavalo. O homem de 52 anos teria feito um comentário que deixou um deles muito nervoso. Foi quando começou a confusão e a vítima foi atingida por vários golpes de facão.

O veterinário Hélio Negreli Júnior conta que viu o agressor fazer ameaças. “O rapaz do cavalo acuou a vítima na calçada, cercava ele com o cavalo, dizendo que o rapaz tinha mexido com ele, que ele era homem e não iria aguentar isso”, diz.

No boletim de ocorrência consta a versão do suspeito, que disse que estava com três amigos andando a cavalo, quando sentiu falta de um laço. Ele voltou sozinho para procurar, quando encontrou com a vítima, que começou a mexer com ele e tentou derrubá-lo.

Os três rapazes foram levados para a delegacia, um deles de 19 anos, foi preso em flagrante.

Após o crime, amigos e conhecidos do maquiador postaram nas redes sociais lamentando a violência do ato. Várias pessoas se manifestaram publicando mensagens contra o preconceito.

agressao- Jornal Bom Dia
Amigos postaram em redes sociais que crime seria por causa de homofobia — Foto: Reprodução/TV TEM