Penápolis terá reajuste de 9% na conta de água a partir deste mês

0
Moradores criaram abaixo assinado virtual para reclamar da tarifa de água — Foto: Reprodução/TV TEM

G1 Rio Preto/Araçatuba

Os moradores de Penápolis (SP) começaram o mês de março pagando mais caro pela conta de água. O reajuste é de 9%, porcentagem acima da inflação.

O aumento na tarifa da água foi pedido pelo Daep, passou por um conselho gestor e foi autorizado por um decreto assinado pelo prefeito.

Este é o segundo ano consecutivo que o conselho gestor do Daep aprova um reajuste de 9% na tarifa de água, valor bem acima da inflação, que fechou 2018 em 3,75%.

A autarquia municipal fatura, por ano, cerca de R$ 30 milhões. Com mais esse aumento deve arrecadar em 2019, R$ 32,5 milhões.

Para Edson Girotto, presidente do Daep, um valor fundamental para cumprir as demandas deste ano.

“Tivemos aumento do combustível, na energia elétrica, investimentos, precatórios dos funcionários e incorporação de salários dos funcionários. Temos 310 funcionários e temos de pensar nisso também”, afirma.

A Prefeitura disse que o reajuste de 9% foi aprovado por meio de um decreto e que o percentual foi calculado depois de uma análise de custos operacionais do departamento e da necessidade de investimentos nos processos de captação, tratamento e distribuição de água.

Alguns moradores da cidade até se organizaram e estão assinando um abaixo assinado virtual contra o aumento na tarifa. O documento tem mais de 700 assinaturas.
Esperamos que o prefeito e os vereadores tomem providência faça algo e ajude o menos favorecido, não tem como pagar uma conta nesse valor”, afirma o aposentado Aparecido Araújo, que assinou o abaixo assinado.

A dona de casa Jandira Kanesqui pagou no mês passado R$ 132 na conta de água e está preocupada com o aumento. “O que a gente ganha não é suficiente e se a gente não pagar, eles vêm e cortam”, diz.

A dona de casa Glauce Lopes está fazendo as contas já calculando o aumento na cobrança da água. Em fevereiro ela pagou R$ 149. Se os 9% já estivessem valendo, o valor chegaria a R$ 162. “Muito caro, não dá, não tem só água para pagar, tem luz, despesa de casa, telefone”, afirma a dona de casa.