Palmeiras pode ser campeão com duas vitórias e um empate

0
Felipão e a comissão técnica do Palmeiras — Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras

Histórico aponta que a pontuação máxima de um vice-campeão no Brasileiro foi de 72 pontos; para chegar a 73, time de Luiz Felipe Scolari precisa de mais sete dos 18 ainda em disputa

Cada vez mais distante na liderança do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras pode confirmar antecipadamente o título, dependendo também de resultados alheios, em mais três jogos.

Mas, independentemente da matemática, o histórico mostra que, se ao final das próximas seis rodadas, o time de Luiz Felipe Scolari somar mais sete pontos (duas vitórias e um empate) e chegar a 73, é muito grande a chance de ser campeão.

No formato atual de pontos corridos com 38 rodadas, a pontuação máxima de um vice-campeão foi de 72 pontos – o Grêmio de 2008 e o Atlético-MG de 2012. Neste momento, o Palmeiras soma 66, com cinco de vantagem para o segundo colocado, Internacional.

O verdão tem pela frente Atlético-MG (fora), Fluminense (casa), Paraná (fora)América – MG (casa), Vasco (fora) e Vitória (casa)

Em edições anteriores, porém, houve campeões até com pontuação menor do que 73 pontos. Casos de 2009 (Flamengo, com 65 pontos), 2010 (Fluminense, com 71 pontos), 2011 (Corinthians, com 71 pontos) e 2017 (Corinthians, com 72 pontos).

Antes da vitória do último sábado sobre o Santos, o capitão do Palmeiras, Bruno Henrique, disse que o elenco e a comissão técnica não têm feito contas. A ideia que Felipão passa aos jogadores é de que todas as partidas são decisivas a partir de agora.

– Não trabalhamos com números futuros. O Felipão bate muito na tecla de jogo a jogo, a gente não entra nessa questão de que faltam tantos pontos ou de que lá no futuro precisamos ganhar tantos jogos. Temos que pensar no próximo jogo – comentou o volante.

ADIADO

A pedido do Ceará, também envolvido no processo, o julgamento de Deyverson pela expulsão na partida do Palmeiras contra o time de Fortaleza foi adiado e segue sem nova data. Havia expectativa de que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) a definisse ao final das sessões desta segunda-feira, o que não ocorreu.

Uma possibilidade é que o julgamento aconteça na próxima segunda-feira. De qualquer forma, com o adiamento (requisitado pelo Ceará porque o técnico Lisca também seria julgado e comanda a equipe nesta segunda-feira, diante do Sport), o atacante fica livre para enfrentar o Atlético-MG, no domingo, em Belo Horizonte.

Além de Deyverson, serão julgados outros dois palmeirenses. O técnico Luiz Felipe Scolari pode pegar até seis jogos de suspensão, e o diretor Alexandre Mattos corre risco de ser suspenso de 15 a 180 dias. Ambos por críticas à arbitragem daquela partida.