Pai de criança morta pela mãe porque queria brincar diz perdoar mulher: ‘Que ela pague com a Justiça’

0
Diogo Lima Moreira, de 5 anos, morreu nesta segunda-feira (17) por morte encefálica após ser agredido pela mãe em Valentim Gentil — Foto: Arquivo Pessoal

Diogo Lima Moreira de 5 anos teve morte encefálica após traumatismo craniano. Mãe confessou agressão à polícia após levar o menino a um posto de saúde em Valentim Gentil (SP).

O pai de Diogo Lima Moreira de 5 anos, que teve morte encefálica na segunda-feira (17) após ser agredido pela mãe em Valentim Gentil (SP), disse que perdoa a mulher, mas espera que ela pague pelo crime.

“Nada vai justificar o que ela fez com meu filho. Sou capaz de perdoar ela, assim como meus filhos também são. Que ela pague com a Justiça agora”, afirma Wagner Rogério Moreira.

Stefhany Oliveira Lima, de 29 anos, contou à polícia que a agressão foi motivada porque ela estava alcoolizada e sem ânimo para brincar com o menino.

Depois da confissão, ela foi encaminhada para a DIG de Votuporanga (SP) e presa temporariamente por cinco dias. Em seguida, foi levada para a cadeia de Nhandeara (SP).

Sobre a prisão da mulher, Wagner afirma que ficou surpreso quando soube da notícia.

“Ela era uma mãe dedicada, cuidadora, não tinha do que reclamar. Infelizmente, depois que nossa filha morreu por leucemia, ela entrou em depressão e começou a beber muito. No entanto, tenho certeza que ela não teve a intenção de tirar a vida do Diogo”, diz Wagner.

Durante o velório do filho, Wagner disse que ainda está muito abalado com a situação.

“Nessa história eu sou o mais prejudicado, eu sou pai e eu que enterrei meu filho.”

Suspeita foi presa depois de confessar ter batido a cabeça do filho de cinco anos em Valentil Gentil (SP) — Foto: Fernando Daguano/TV TEM
Suspeita foi presa depois de confessar ter batido a cabeça do filho de cinco anos em Valentil Gentil (SP) — Foto: Fernando Daguano/TV TEM

Entenda o caso

Diogo foi agredido e levado pela mãe a um posto de saúde com ferimentos na cabeça. Inicialmente, ela disse aos médicos que ele havia caído de bicicleta.

No entanto, devido à gravidade dos ferimentos, a polícia foi acionada e a criança transferida no domingo (16) ao Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de São José do Rio Preto (SP). Na unidade, a equipe médica constatou o traumatismo craniano.

Questionada pela polícia, a mãe confessou a agressão. O caso gerou comoção entre os moradores da cidade e a mulher corria risco de ser linchada, informou a polícia.

O corpo de Diogo foi enterrado na manhã desta quarta-feira (19), no cemitério de Valentim Gentil, no mesmo túmulo da irmã. A menina morreu há três anos, quando tinha apenas um ano de vida, após ser diagnosticada com leucemia.

Os rins, córneas e fígado de Diogo foram retirados e foram doados para outros pacientes.

Menino ficou internado no Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM
Menino ficou internado no Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM