Operação para combater a pedofilia prende suspeito em Pindorama

0
Material apreendido em uma casa em Rio Preto (Foto: Fernando Daguano/TV TEM)

Operação Luz da Infância foi realizada em vários Estados. Houve busca e apreensão em Rio Preto (SP) também.

A Polícia Civil cumpriu na manhã desta sexta-feira (20) mandados de busca e apreensão no noroeste paulista durante a operação Luz da Infância, que foi deflagrada em 24 Estados e no Distrito Federal. Na região, houve apreensão em São José do Rio Preto (SP) e Araçatuba (SP), além de uma prisão em Pindorama (SP).

Em Pindorama, a Polícia Civil de Catanduva (SP) cumpriu um mandado de busca e apreensão em uma casa, onde foram apreendidos celulares e computador.

De acordo com a polícia, no computador havia material pornográfico infantil e um jovem de 21 foi preso. Ele foi levado para a cadeia de Catanduva.

Já em Rio Preto, houve apreensão de celulares, pen drives, e computador, em uma casa no bairro Ana Célia. Ninguém foi preso neste endereço e a polícia vai analisar o conteúdo nos materiais apreendidos.

Em Araçatuba (SP), foi apreendido também um computador que irá passar para perícia para saber se há material com pornografia infantil. O dono do computador não foi preso.

A operação

Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), órgão subordinado ao Ministério da Justiça (MJ), fez parceria com a Polícia Civil dos estados. Até agora, ao menos 82 pessoas foram presas em flagrante, segundo o MJ.

A operação Luz da Infância conta com 1.100 policiais e tem mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva. Não havia previsão de mandados de prisão, mas os presos foram detidos em flagrante com material pornográfico infantil em quatro estados e no Distrito Federal.

Só em São Paulo, são 37 mandados de busca e apreensão na capital, na Grande São Paulo e no interior do estado. O foco da operação é o compartilhamento de fotos pela internet.

O conteúdo dos computadores está sendo analisado e, caso se confirme a presença de imagens alusivas a menores de idade em situação de pornografia, os donos dos aparelhos serão autuados em flagrante pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).