Mulheres registram BO por agressão no fim de semana em Rio Preto

0
Delegacia de Defesa da Mulher de Rio Preto fica na Vila Redentora

Pelo menos cinco mulheres procuraram a polícia em São José do Rio Preto (SP) para registrar boletim de ocorrência por agressão no sábado (11). Em todos os casos, os suspeitos têm ou tiveram relacionamento com as vítimas.

O primeiro caso foi registrado dentro de uma lanchonete, na Avenida Mirassolândia. Uma empregada doméstica de 41 anos sofreu ferimentos após ser agredida a cadeiradas pelo namorado.

De acordo com o boletim de ocorrência, ela disse à polícia que o homem a agrediu porque não deixou ele ver uma mensagem que havia sido enviada para o celular dela.

A empregada doméstica foi socorrida e levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte, onde recebeu atendimento médico. O agressor não foi preso.

Horas depois, uma enfermeira de 40 anos foi enforcada pelo ex-marido enquanto aguardava a filha dentro do carro, na avenida Comendador Arnaldo Luís Martineli.

Segundo relato da vítima à polícia, antes de enforcá-la, o agressor jogou um corpo de água no rosto dela. A mulher possuí uma medida protetiva contra o ex-marido, que fugiu depois das agressões e não foi preso.

O terceiro caso também foi registado na manhã de sábado. Uma empregada doméstica de 23 anos foi agredida com um soco pelo ex-companheiro, no bairro Vila Toninho.

De acordo com o registro policial, o suspeito foi na casa dela para entregar comida para o filho que os dois tiveram juntos. Depois de entregar o alimento, ele desceu para o térreo do prédio e começou a ofendê-la.

A vítima desceu do apartamento para ir à casa da mãe, mas o ex-marido a seguiu e deu um soco no braço dela. Em seguida, a mulher retornou ao imóvel e acionou a Polícia Militar, que conseguiu prender o rapaz.

No bairro Jardim das Oliveiras, uma estudante de 37 anos também ficou ferida depois de ser agredida com chutes e socos pelo companheiro, um auxiliar mecânico de 23 anos.

Segundo o boletim de ocorrência, o homem saiu para beber com amigos e começou a discutir com a vítima ao retornar para a casa onde ambos moram há 11 meses. Em determinado momento, ele jogou um bolsa nela, a agrediu e também a enforcou.

A estudante foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde recebeu atendimento médico e foi liberada em seguida. O auxiliar mecânico não foi preso.

Já no bairro Parque Industrial, uma atendente de 36 anos precisou ser socorrida depois de ser agredida pelo ex-namorado. Ela contou à polícia que foi até a oficina mecânica, onde o suspeito trabalha, e consumiu bebidas alcoólicas com ele.

De acordo com o registro policial, o homem começou a ficar agressivo, partiu para cima dela e a agrediu com socos. A mulher conseguiu acionar a Polícia Militar, que compareceu ao local e a encontrou machucada. Ela foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento do bairro Jaguaré. O suspeito não foi preso.