Mulher é morta pelo ex em frente às filhas

0
Foto: Reprodução

Assassinato aconteceu na noite de sábado, no bairro Parque São Lucas. Autor do crime se entregou pouco depois na delegacia e estava com a filha de 4 anos

Uma mulher de 30 anos foi assassinada na frente das filhas pelo ex-marido. O crime aconteceu na noite de sábado (12), em um bairro da Zona Leste da capital.

Geisa Daniele Soares Feitosa era mãe de cinco filhas, entre 4 e 13 anos. De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi chamada para atender a ocorrência no Parque São Lucas. A vítima foi socorrida ao Hospital Sapopemba, mas não não resistiu.

Enquanto estavam na casa, os policiais ficaram sabendo que o suspeito havia se entregado no 70ºDP (Vila Ema). O homem de 48 anos entregou o revólver calibre 38, utilizado para matar a mulher, com seis cartuchos deflagrados.

Ainda segundo o Boletim de Ocorrência, estavam presentes no momento do crime a filha mais velha, de 13 anos, e a mais nova, de 4. A caçula, inclusive, estava com o pai quando ele se entregou na delegacia. A garota mais velha prestou depoimento à polícia.

Nas redes sociais, familiares se revoltaram contra o crime brutal. “Esse cidadão matou a tiros minha prima, uma mãe de cinco filhas, na frente das crianças pequenas, simplesmente por não aceitar o término do relacionamento, que sempre foi abusivo!”, disse uma das primas da jovem em uma postagem.

No texto, a prima da vítima conta que o homem sempre ameaçou e agrediu Geisa e que ela, por diversas vezes, prestou queixas contra o marido. Em uma conversa por aplicativo de celular atribuída à vítima, ela reclama do atendimento que lhe foi dado em uma delegacia da mulher. Porém, não há data de quando ela buscou o auxílio.

Até o fechamento desta edição, a Secretaria de Segurança Pública não se posicionou sobre registros de casos de violência doméstica registrados pela vítima.

TRISTE REALIDADE / De acordo com os dados da SSP, de janeiro a junho deste ano foram registrados 25,8 mil casos de lesão corporal dolosa, quando há a intenção de machucar, e 16 casos de homicídio doloso em todo o estado.

Somente na capital paulista, foram registrados oito casos de morte de mulheres no primeiro semestre do ano.