MP pede demissão de investigadores suspeitos de integrar grupo que extorquiu mulher de traficante

0
Na época, movimentação policial tomou conta da frente da Corregedoria da Polícia Civil em Rio Preto (Foto: Graciela Andrade/TV TEM/Arquivo)

Ministério Público também pede bloqueio de bens de policiais que, se condenados, podem pagar multa de 100 salários que recebem na Polícia Civil de São José do Rio Preto (SP).

O Ministério Público entrou com uma ação de improbidade administrativa na Justiça de São José do Rio Preto (SP), na semana passada, para solicitar a demissão dos investigadores suspeitos de integrar grupo que sequestrou e extorquiu a mulher de um traficante. Eles foram presos em julho de 2017.

Além da demissão de Devair de Souza Júnior e de Gilberto Donizete Braga, o Ministério Público pede o bloqueio de bens dos policiais para recuperar R$ 123 mil que foram extorquidos da vítima. Se condenados, eles podem pagar uma multa no valor de 100 salários que recebem da Polícia Civil.

Os advogados dos policiais acusados informaram à TV TEM que não foram intimados para apresentar a defesa na ação do Ministério Público e disseram que o processo corre em segredo de Justiça, por isso não comentaram o caso.

Atualmente, os investigadores respondem a processos criminais e estão detidos no presídio da Polícia Civil, na capital paulista. Não há data para o julgamento da ação.

Um advogado e as mulheres dos policiais também participaram do crime e foram denunciados pelo Gaeco. Segundo as investigações, o papel dos policiais civis foi sequestrar a mulher do traficante. A quadrilha já tinha tomado uma caminhonete dela e cerca de R$ 100 mil.

Entenda o caso

A operação, encabeçada pelo Ministério Público, foi centralizada da delegacia da Corregedoria da Polícia Civil de Rio Preto. Segundo a polícia, os investigados sequestraram e estavam extorquindo a mulher de um traficante, preso há um ano meio, em Jundiaí (SP), com um caminhão cheio de maconha.

De acordo com as investigações, ela ficou em poder do bando por dois dias. Entre as provas do Ministério Público, estão vídeos em que um dos suspeitos aparece sacando o dinheiro extorquido. Além de uma caminhonete, a polícia apreendeu quatro carros em posso dos suspeitos – que seriam para compensar o dinheiro extorquido da vítima.

Operação da polícia prendeu suspeitos do crime (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)
Operação da polícia prendeu suspeitos do crime (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)
Caminhonete, que foi apreendida na casa de um dos suspeitos, na região norte de Rio Preto (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)
Caminhonete, que foi apreendida na casa de um dos suspeitos, na região norte de Rio Preto (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)

Veja mais notícias da região no Grupo Bom Dia