Motorista sem dinheiro para balas divulga currículo de ambulante na web: ‘Prometi ajudá-lo’

0
curriculo - jornal bom dia
Currículo foi compartilhado por moradora de Jundiaí na internet — Foto: Reprodução/Facebook

Segundo a moradora de Jundiaí, homem disse que estava desempregado e trabalha no semáforo. ‘Nunca ando com dinheiro. Vi a pasta e pedi alguns currículos’, diz; post viralizou no Facebook.

Se esquivando entre um carro e outro com balas nas mãos e um currículo guardado na mochila, um ambulante na Vila Arens, em Jundiaí (SP), encontrou no vermelho de um semáforo fechado uma jovem motorista sem moedas, mas com a boa vontade de ajudá-lo a deixar a estatística entre os milhares de brasileiros desempregados.

A ilustradora Amanda Tramontina, de 24 anos, estava a caminho de uma consulta médica quando, por volta das 8h30 da manhã de quarta-feira (19), viu o vendedor no corredor formado por veículos com os doces. No entanto, a pasta com os papéis chamou a atenção da motorista que foi conversar com ele.

“Muito simpático, disse que tinha que sustentar a família, estava desempregado e se eu podia ajudar. Infelizmente eu nunca ando com dinheiro e não tinha como comprar nenhuma balinha dele. Vi a pasta e pedi alguns currículos”, disse.

A motorista publicou a foto com um texto nas redes sociais e pediu que as pessoas o indicassem para vagas de emprego. “Prometi a mim mesma que ia ajudá-lo.”

A foto tornou-se uma corrente de solidariedade e foi compartilhada por mais de mil pessoas no Facebook até esta segunda-feira (24). Segundo Amanda, algumas vagas surgiram e serão repassadas ao rapaz. Ele procura emprego para ajudante geral.

“Todos sabemos a situação em que se encontra o nosso país em relação ao desemprego e a falta de condições, mas se nós não nos mobilizarmos pelo próximo, pouco será resolvido.”

amanda - jornal bom dia
Amanda, de Jundiaí, publicou as fotos nas redes sociais — Foto: Arquivo pessoal

Desemprego no país

Em julho, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o desemprego no Brasil atingiu 12,9 milhões de pessoas.

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, quando havia 13,3 milhões de desempregados no país, a população desempregada caiu 3,4% (menos 458 mil pessoas).

Ainda segundo o IBGE, o número de pessoas que desistiram de procurar emprego bateu recorde, atingindo 4,818 milhões de brasileiros no trimestre encerrado em julho, segundo Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE. Em 1 ano, o crescimento é de 17,8%, ou um aumento de 728 mil no número de desalentados.