Morre professor com leucemia em Bauru

0
Morre professor com leucemia que aguardava doação de medula óssea em Bauru — Foto: Reprodução/TV TEM

Bauruense lutava contra a doença há cerca de um ano. Ele morreu na madrugada desta quarta-feira (10), na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Amaral Carvalho.

O professor universitário que aguardava um doador de medula óssea para tratar a leucemia há cerca de um ano morreu na madrugada desta quarta-feira (10), na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Amaral Carvalho, em Bauru (SP).

Nas últimas semanas, em função da queda brusca nos níveis de plaquetas no sangue de Vitor Augusto Giatti, agentes de corporações como Polícia Rodoviária e Corpo de Bombeiros foram ao hemonúcleo do hospital para fazer doações de sangue e reforçar os estoques da unidade.

O corpo dele está sendo velado na sala 1 do Centro Velatório Terra Branca e será sepultado às 16h30, no Cemitério Jardim dos Lírios.

Dois dias após a publicação da matéria, a procura de interessados em fazer o cadastro para doador de medula óssea aumentou no hemonúcleo do Hospital de Base, em Bauru.

Segundo funcionários da unidade, durante todo o mês são realizados em média 50 cadastros mensais. Após a reportagem, o número de cadastros foi de 29 pessoas em um único dia, mais da metade do esperado no mês.

Vitor tinha 33 anos e era filho de José Carlos Augusto Fernandes, secretário da Secretaria do Bem-Estar Social (Sebes).

O professor fez uma campanha na internet para que as pessoas se conscientizassem e fizessem o cadastro no Redome. Atualmente, quase cinco milhões de pessoas estão cadastradas no Redome no Brasil, mas a chance de encontrar uma medula compatível é de uma em 100 mil.