Morre motociclista que teve pescoço cortado por linha com cerol em Rio Preto

0
Andrea de Cássia Pereira, de 38 anos, está internada em estado grave (Foto: Reprodução/Facebook)

Mulher estava internada desde domingo no Hospital de Base de Rio Preto. Hospital confirmou a morte encefálica.

A motociclista que teve o pescoço cortado por uma linha de cerol no domingo (4) morreu na tarde desta quarta-feira (7) depois de ficar três dias internada na UTI do Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP).

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital. De acordo com o hospital, foi constatada a morte cerebral da paciente. A família não optou pela doação de órgãos.

De acordo com a polícia, Andrea de Cássia Pereira, de 38 anos, passava pela rua Maria Lúcia dos Reis, a principal do bairro Lealdade, quando a linha com cerol praticamente atravessou o pescoço dela.

A motociclista foi socorrida por moradores em estado grave para o Hospital de Base. Os parentes de Andrea disseram que ela saiu de moto para comprar comida para o almoço e voltava para casa, quando aconteceu o acidente.

A polícia registrou boletim de ocorrência como lesão corporal grave. Nesta terça-feira (6) e nesta quarta-feira (7), o delegado que investiga o caso ouviu dois menores suspeitos de serem os donos da linha com cerol que provocou o acidente. A polícia também ouviu a testemunha que socorreu a vítima no dia do acidente.