Morre a empresária Yolanda Bassitt

0
Yolanda Bassitt

Ex-secretária de Desenvolvimento Econômico, a empresária era influente politicamente e inovou na administração da Associação Comercial.

Morreu nessa quarta-feira (15) aos 85 anos, vítima de parada cardíaca, a empresária Yolanda Chibily Bassitt. Ela foi a primeira mulher a comandar a maior Associação Comercial e Industrial de Rio Preto (Acirp) a maior entidade do na região Oeste do Estado. Foi ela quem deu início a um modelo de processo eleitoral na entidade, que mobiliza todo o setor. Em 1994, Yolanda foi candidata ao cargo, provocando uma disputa que mobilizou empresários de diversos setores e a disputa ocorreu em clima de eleição municipal.

A empresária Yolanda Bassitt sempre teve participação ativa nas eleições municipais, opinando, sugerindo e influenciando. De 2001 a 2004, ela foi secretária municipal de Desenvolvimento Social, no primeiro mandato do atual prefeito, Edinho Araújo (MDB). No dia 24 de março do ano passado, Yolanda recepcionou o presidente da República, Michel Temer (MDB) em almoço para 150 convidados.

NEGÓCIOS – No mundo dos negócios, Yolanda Bassitt também inovava. Idealizadora e coordenadora da Feira de Negócios e Turismo (Finetur) e da Roda de Negócios Âmbito Internacional. Os eventos eram realizados desde 1995 e foram suspensos a partir de 1998 pelo então presidente da Acirp, Antônio Carlos Parise. Yolando ainda ocupou cargos importantes na cidade, tendo sido, também, a primeira mulher a presidir o Rotary Clube (1994/1995).

A empresária ainda ocupou outros cargos: Integrante do Conselho Curador da Funfarme de 1994 a 1998; Presidente do Rotary Clube de Rio Preto de 1994 a 1995; Presidente do Harmonia Tênis Clube de 1990 a 1991. Fundadora da Bascitrus (indústria de suco de laranja) em 1983.

O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB) decretou luto oficial de três dias. Em nota oficial, ele manifestou tristeza pela morte de Yolanda Bassitt: “São José do Rio Preto perde uma de suas lideranças históricas, a empresária Yolanda Bassitt, com atuação marcante na Acirp, onde se tornou a primeira mulher a presidir essa importante entidade empresarial.

Também foi presidente de honra da Expô Rio Preto em 2017, ano da retomada da mostra,  contribuindo para que se tornasse uma das mais concorridas do Brasil por seu viés técnico e tecnológico, sem perder a força da tradição.

Fica o nosso reconhecimento a uma mulher guerreira, arrimo de família, e ao seu trabalho abnegado e participativo em favor da nossa querida Rio Preto”, diz o governo.

O velório da empresária começou ontem e será retomado hoje, a partir das 6h, sendo o sepultamento marcado para às 13h30, no Cemitério Jardim da Paz. Às 11h será realizada uma missa de corpo presente, com a presença de familiares e amigos.