Moradores reclamam de ruas sem asfalto e intransitáveis em bairros de Araçatuba

0
Motociclista anda pela calçada, que também não existe, para desviar de cratera em rua de Araçatuba (Foto: Reprodução/TV TEM)

Segundo um levantamento do próprio município, 15% das ruas da cidade ainda não têm asfalto e representa cerca de 200 quilômetros de vias sem pavimentação.

A falta de pavimentação em algumas ruas de Araçatuba (SP) está causando transtornos e muitas reclamações de moradores que convivem diariamente com a situação. Em alguns bairros, os veículos ficam na garagem devido à quantidade de buracos nas vias.

Um dos casos está no bairro Vista Verde, onde o carro da família da dona de casa Francisca Maria Ferreira está parado na garagem porque quebrou em um buraco bem na frente ao imóvel, na rua Arlindo Squiçato.

“Ou a prefeitura arruma ou então não cobra mais imposto, porque não tem quem aguente pagar imposto e também o conserto do carro”, afirma.

Para tentar diminuir as crateras, alguns moradores jogam terra, como o eletricista Edilson Gomes de Moraes . “A gente vai tapando o buraco com terra, e quando o tempo está bom dá para sair, senão deixa o carro em casa e vai a pé”, diz o eletricista.

Já no bairro Água Branca, o motociclista apenas consegue chegar à sua casa trafegando pela calçada. Os carros precisam ser guardados em garagens vizinhas, porque não conseguem passar pelas ruas tomadas pelo entulho.

No bairro Universo, a situação se repete e, segundo os moradores, nem o transporte coletivo está passando pelo local. O lixo jogado pela própria população, que aproveita as crateras para despejar detritos irregularmente, piora todo o quadro.

Crateras dificultam tráfego de veículos e pedestres em ruas de Araçatuba (SP) (Foto: Reprodução/TV TEM)
Crateras dificultam tráfego de veículos e pedestres em ruas de Araçatuba (SP) (Foto: Reprodução/TV TEM)

São 205 quilômetros de ruas sem asfalto em Araçatuba. O levantamento foi feito pela prefeitura e isso corresponde a 15% das ruas da cidade.

Diante dessa situação, a prefeitura informou que os bairros como o Água Branca e o Vista Verde foram loteados em uma época em que o bairro não precisava ser entregue com toda a infraestrutura, mas que o município está tentando dinheiro para abrir, até março, uma licitação para realizar o recapeamento.

“Vamos resolver um por um, agora será o Água Branca, até o meio do ano vamos licitar a obra e no ano que vem vamos concluir. O Jardim universo é na mesma situação”, afirma Tadeu Consoni, secretário de Planejamento.

Veja mais notícias da região no Grupo Bom Dia