Moradores entram na Justiça para conseguir remédio de alto custo em Campo Limpo Paulista

0
jundiai - jornal bom dia
Moradores entraram na Justiça para receberem remédios em Campo Limpo Paulista — Foto: Reprodução/TV TEM

MP abriu inquérito para apurar as denúncias. Prefeitura afirma que empresas não mostraram interesse para licitação.

O Ministério Público abriu um inquérito em Campo Limpo Paulista (SP) para apurar denúncias de moradores que não estão conseguindo retirar remédios de alto custo com mandado judicial.

A estudante Juliane Provasi é uma das pessoas que conseguiu na Justiça o direito de receber o medicamento para o filho. O menino é hiperativo e precisa do remédio que custa R$ 600 a caixa. No entanto, no começo deste mês a entrega foi interrompida.

“Como vou comprar o remédio se é o que eu ganho? É cara a medicação e vou correr atrás até eu conseguir”, diz.

A situação é semelhante a do paciente Wellington Gonçalves. O rapaz é diabético e precisa de seis tipos de remédios, sendo duas insulinas importadas e não foram fornecidas pela prefeitura.

A multa diária para o descumprimento da liminar dele é de R$ 100 por dia, chegando ao limite de R$ 5 mil.

Inquérito

As denúncias chegaram ao Ministério Público e um inquérito foi aberto para apurar a situação com a prefeitura. A promotora Jordana Calixto Porto afirma que o trabalho pretende identificar se há falha na política pública de assistência farmacêutica.

Em nota, a prefeitura informou que em agosto foi feita a abertura de uma licitação para a aquisição dos medicamentos, mas nenhuma empresa demonstrou interesse em participar.

Contudo, os valores foram reajustados para ficar compatível com o mercado e nesta terça-feira (25) uma nova licitação vai ser aberta para a compra dos medicamentos de alto custo.

A prefeitura também disse que está levantando os dados para responder o processo do MP dentro do prazo.