Mistério e variações táticas viram armas de Sampaoli: veja como o Santos pode enfrentar o Palmeiras

0
Jorge Sampaoli, técnico do Santos, durante treinamento no CT Rei Pelé — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Quatro jogos pelo Campeonato Brasileiro e quatro escalações diferentes. Jorge Sampaoli ainda não repetiu o time na competição e tem isso como uma das armas para surpreender os adversários. Neste sábado, o duelo será contra o Palmeiras, às 19h, no Pacaembu, pela quinta rodada.

A partida, que terá acompanhamento em Tempo Real no GloboEsporte.com, vale a liderança do Brasileirão – veja aqui a tabela de classificação.

Além de fazer mistério à imprensa nos treinamentos, Sampaoli também não diz aos próprios jogadores quem entra em campo a cada jogo. A escalação só é revelada minutos antes de a partida começar – o argentino não esboçou um time no treino fechado da última sexta-feira.

Como o treinador avalia o time adversário para montar o Peixe, a tendência é que, defensivamente, o esquema de três zagueiros seja mantido, para que quando o Palmeiras – que tem ataque forte – tiver a bola, os laterais recomponham e formem uma linha de cinco.

Com Gustavo Henrique, Felipe Aguilar e Lucas Veríssimo na defesa, o Peixe sofreu dois gols no Brasileirão – contra o Grêmio, na primeira rodada (vitória por 2 a 1) e Fluminense, na segunda (vitória por 2 a 1). Desde então, o Santos não é vazado.

Quando o trio defensivo começa o jogo, os laterais (Victor Ferraz e Jorge, geralmente), jogam como alas e têm liberdade para apoiar no ataque. Contra um adversário como o Palmeiras, porém, é preciso que ambos tenham fôlego para atacar e defender com a mesma qualidade.

Outra possível formação do Santos seria com dois zagueiros. Na vitória sobre Vasco, por 3 a 0, Sampaoli optou por formar a tradicional linha de quatro na defesa, com Lucas Veríssimo e Gustavo Henrique na zaga, com Jorge e Victor Ferraz nas laterais.

Posicionamento de Jorge muda dependendo da escalação que Sampaoli leva a campo — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Posicionamento de Jorge muda dependendo da escalação que Sampaoli leva a campo — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Na frente, Sampaoli tem um leque de possibilidades. Caso decida atacar com três atletas, o treinador pode escalar Rodrygo, Sasha e Soteldo, como já fez duas vezes na competição. Mas a disputa para o trio ofensivo se estende, já que Derlis González e Cueva também são opções.

Além disso, a opção por dois atacantes também já foi utilizada, contra o Grêmio, em Porto Alegre. Na ocasião, Soteldo e Sasha começaram jogando.

Para definir o miolo de meio de campo, Sampaoli tem ainda mais opções. O treinador tem sete atletas que disputam três (ou quatro) vagas, de acordo com a formação: Carlos Sánchez, Diego Pituca, Alison, Jean Lucas, Jobson, Jean Mota e Cueva – os dois últimos, inclusive, podem fazer a função de falso 9.

Baseado no trabalho que o treinador argentino vem fazendo no Santos, um possível time titular para enfrentar o Palmeiras é o seguinte: Vanderlei; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Diego Pituca, Jean Lucas (Carlos Sánchez) e Jorge; Rodrygo, Eduardo Sasha (Jean Mota) e Soteldo (Derlis González).

Provável escalação do Santos contra o Palmeiras — Foto: GloboEsporte.com

Provável escalação do Santos contra o Palmeiras — Foto: GloboEsporte.com