México anuncia contágio comunitário por coronavírus

0
comécio, mercado, covid -19, coronavirus

Fase tem surtos regionais e disseminação nacional da doença

A Secretaria de Saúde do México anunciou que o país entrou na chamada fase 3 do novo coronavírus, o que significa que, a partir de agora, haverá um aumento rápido e exponencial no número de contágios e internações.

O anúncio foi feito pelo subsecretário de Prevenção e Promoção da Saúde, Hugo López-Gatell. Medidas de distanciamento físico continuarão vigentes até o dia 30 de maio. “Estamos em uma fase de rápida ascensão. O número de casos de infecção e de hospitalização vai se acumular”, afirmou López-Gatell, na tarde de ontem (21).

O subsecretário disse que, enquanto na fase 2 são registradas centenas de novos casos, na fase 3 a contagem é feita aos milhares.“[Nessa fase] há uma disseminação mais extensa do vírus, dificultando ainda mais a interrupção da cadeia de transmissão.”

O México tem 126 milhões de habitantes. Até agora, foram registrados 9.501 casos confirmados da doença e 857 mortes. O número de mortes, se comparado ao de outros países, como o Brasil, parece pouco. No entanto, o próprio subsecretário de Saúde já ressaltou, no início deste mês, que os números da epidemia devem ser “oito vezes maiores do que se vê”. Desta forma, o México pode ter hoje cerca de 76 mil pessoas infectadas.

A decisão de declarar a fase 3 de evolução da doença se deu em razão do rápido aumento do número de casos: o país passou de 5 mil casos confirmados no dia 13 para mais de 8,7 mil no dia 20, segundo dados do Ministério da Saúde..

Fases

Segundo Hugo López-Gatell, as fases da propagação da covid-19 são definidas pelas autoridades de saúde de cada país, por isso há algumas diferenças na classificação. No México, as fases são as seguintes:

Fase 1 – Preparação: É quando ainda não há transmissão no país. Sabe-se que a doença existe e que tem alto potencial de propagação. Começa-se a fazer o controle de entrada de cidadãos vindos do exterior, com medição da temperatura nos aeroportos, por exemplo. Quando se identifica algum caso, deve-se isolar a pessoa e rastrear os possíveis contatos que ela teve. Nesse contexto, são definidos protocolos médicos e sanitários.

Fase 2 – Contenção: Nesse cenário, deve-se implementar medidas que impeçam que o vírus se espalhe na comunidade, com medidas de higiene e evitando concentrações. É o momento em que as autoridades definem, por exemplo, o fechamento de escolas, a limitação de viagens e a implementação de trabalho remoto. Eventos e manifestações são cancelados para evitar multidões. Essas medidas buscam dar às instituições de saúde tempo para se prepararem para a epidemia e uma transição para a terceira etapa.

Fase 3 – Contágio comunitário e transmissão sustentada: É quando o contágio ocorre de forma sustentada entre a população. É a fase de maior expansão da doença, o vírus circula ativamente.

Fase 4 – Recuperação: É quando a atividade da doença e o número de casos começam a diminuir.

Medidas

De acordo com o comunicado oficial divulgado na página do governo mexicano, entre as medidas aprovadas para o momento, estão a prorrogação da distância saudável entre as pessoas até o dia 30 de maio e a suspensão das atividades não essenciais.

Também foi suspensa temporariamento a atividade de trabalho não essencial nos setores público, privado e social. A decisão é de âmbito nacional e deve ser aplicada em nível local, segundo informou López-Gatell.

O subsecretário disse ainda que as empresas privadas que continuam a trabalhar e não estão na lista de essenciais devem suspender as atividades, sob pena de multa, para evitar que as pessoas se desloquem pelas cidades. Eventos em cinemas, teatros, parques, praças e praias estão proibidos.

De acordo com López-Gatell, nos municípios em que houver baixa ou nenhuma transmissão até o dia 17 de maio, poderá ser feita uma redução antecipada das medidas de distanciamento, com uma gradual retomada das atividades a partir de 18 de maio.

O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, descartou tomar medidas mais rígidas para obrigar as pessoas a permanecerem em suas casas. “Tudo é por convencimento, nada pela força, tudo pela razão e por direitos”, disse.

O governo do México estima que o pico máximo de contágios deve ocorrer por volta do dia 10 de maio.