Médicos exonerados pela prefeitura fazem protesto em Agudos

0
Médicos exonerados fizeram um protesto em Agudos — Foto: TV TEM / Reprodução

Segundo o sindicato dos profissionais, atendimento será prejudicado em várias unidades. Prefeito alega que medida foi necessária para cumprir a lei de responsabilidade fiscal.

Médicos da prefeitura de Agudos demitidos por decreto no início do mês fizeram uma manifestação nesta terça-feira (25). Eles protestaram em frente à prefeitura e distribuíram uma carta aberta à população contra a exoneração de 26 profissionais.

“Isso vai ter uma consequência muito grande para a população, porque ele está demitindo médicos dos postos e especialistas”, destaca o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado de São Paulo, Eder Gatti.

Com a exoneração o atendimento vai ficar prejudicado em pelo menos 7 unidades básicas, o centro integrado de saúde, o ambulatório do hospital e outras unidades que atendem a área rural.

Segundo o prefeito, a medida foi tomada pra cumprir a lei de responsabilidade fiscal, que limita os gastos com a folha de pagamento em até 54% do orçamento do município. Ele afirma que estuda uma maneira para não prejudicar a população.

“A lei determina que em primeiro lugar o município tem que cortar horas extras, fizemos isso, todos os benefícios em dinheiro como férias e licença-prêmio e por fim exonerar cargos comissionados. Se não fizéssemos isso nós teríamos que demitir mais de 250 funcionários braçais que ganham menos e são arrimo de família”, destaca Altair Francisco Silva, prefeito Agudos.