Marido que matou mulher com faca de pão em discussão pediu ajuda a vizinhos: ‘Estava desesperado’

0
Mulher foi morta pelo marido em Jundiaí — Foto: Reprodução/Facebook

Uma vizinha que ajudou a socorrer a mulher de 42 anos esfaqueada pelo marido, de 29 anos, foi chamada pelo agressor momento depois do crime, no bairro Vila Arens, em JundiaÍ (SP).

O rapaz confessou o crime à polícia e afirmou que queria “dar um susto” na vítima com uma faca de pão durante uma discussão, na noite de quarta-feira (7).

Segundo a mulher, que terá a identidade preservada, a campainha da casa dela foi tocada pelo rapaz por volta das 22h. O suspeito não estava sujo com sangue, mas parecia assustado.

“Estava desesperado e pediu ajuda dizendo que [ele e a vítima] tinham brigado e ele tinha a esfaqueado ‘sem querer’. Entrei na casa e vi ela no sofá, já desacordada com uma toalha com sangue na barriga”, lembra.

A vizinha colocou a vítima no carro e levou Marilza Aparecida Maldonado dos Santos ao hospital, onde foi constatada a morte. As duas famílias se conheciam havia cerca de 5 anos.

“Conhecia a Marilza faz tempo. E os dois eram trabalhadores, nunca imaginei que isso poderia acontecer. Às vezes tinham algumas brigas por ciúme”, conta.

Os dois filhos da vítima estavam na casa. O mais velho, de 5 anos, estava dormindo quando houve a briga. O menor, de 2 anos, pode ter visto a agressão, segundo a testemunha.

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Jundiaí informou que não havia boletim de ocorrência contra o suspeito.

O caso

De acordo com a Polícia Civil, a equipe da Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência no Hospital Paulo Sacramento, onde uma mulher havia dado entrada com sinais de agressão.

Segundo a polícia, a equipe foi até o endereço do casal, onde o homem foi encontrado e confirmou que havia esfaqueado a esposa usando uma faca, que foi lavada por ele.

Ao saber da morte da esposa, ainda segundo o boletim de ocorrência, o rapaz começou a chorar e disse que as “brigas ocorriam por ciúme dela porque é mais novo”.

O homem foi levado para o plantão policial, autuado pelo crime e encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista (SP).

O velório da vítima foi realizado na tarde de quinta-feira e o enterro será na sexta-feira, no Cemitério Montenegro.