Marido não demonstrava ser violento’, diz irmão de jovem encontrada morta debaixo de sofá

0
Wagner José de Souza foi preso e confessou que matou Daniele Candido (Foto: Reprodução/Facebook)

Daniele Candido foi achada sem vida pelos irmãos no barraco onde morava com o marido, em Votorantim (SP). Wagner José de Souza foi preso e confessou o assassinato

A morte da estudante Daniele Candido, de 21 anos, encontrada sem vida debaixo do sofá no barraco de madeira onde morava com o marido, comoveu vizinhos e deixou a família inconformada. O companheiro da jovem, Wagner José de Souza, de 31 anos, foi preso em Porto Feliz e confessou o assassinato, que teria sido motivado por ciúmes.

O casal estava junto há nove anos e, segundo o irmão da vítima, Danilo Candido, a jovem era carinhosa e não passava um dia sem conversar com os parentes. Foi a proximidade com a família que fez os irmãos procurarem Daniele e encontrarem o corpo dela na noite de terça-feira (10).

“Nós tínhamos uma boa relação com ele [Wagner], não sei o que aconteceu, porque ele não demonstrava ser violento”, afirma Danilo.

A família da jovem sabia que Wagner José era usuário de drogas, mas, segundo eles, Daniele não consumia entorpecentes. “Ela era da igreja, sempre chamava ele para ir junto, mas ele nunca aceitava”, diz o irmão.

Após ser preso, o suspeito contou à Guarda Civil Municipal que havia usado cocaína e brigou com a mulher durante uma suposta crise de ciúmes dela por conta de um trabalho em Porto Feliz. Wagner disse que a golpeou na cabeça com uma ferramente de jardinagem.

Daniele trabalhava como babá e fazia curso para atuar como manicure e pedicure. “Minha irmã não fazia nada para ninguém, ajudava todo mundo”, conta Danilo.

Daniele foi encontrada morta no barraco de madeira onde morava com o marido (Foto: Reprodução/Facebook)
Daniele foi encontrada morta no barraco de madeira onde morava com o marido (Foto: Reprodução/Facebook)

Corpo foi encontrado pelos irmãos

Danilo disse à polícia que foi até a residência do casal junto com outra irmã, na tarde de terça-feira, mas ninguém os atendeu. “Ficamos preocupados, minha irmã ligou para os dois, mas ninguém atendia.”

O rapaz contou que eles retornaram ao local à noite e também não foram atendidos, então decidiram entrar na casa pela janela. Os irmãos encontraram Daniele morta debaixo do sofá, com o corpo coberto por um lençol.

Ainda segundo Danilo, a jovem tinha marcas de estrangulamento. A perícia esteve no local e apreendeu uam enxada. Somente o laudo deve apontar as causas da morte. O caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Votorantim.

Wagner José de Souza deve responder por homicídio triplamente qualificado por não dar chances para a vítima se defender, por motivo fútil e feminicídio. Ele foi encaminhado para a cadeia de Pilar do Sul (SP) e pode ser condena a até 30 anos de prisão.

Daniele fazia curso para atuar como manicure e pedicure (Foto: Reprodução/Facebook)
Daniele fazia curso para atuar como manicure e pedicure (Foto: Reprodução/Facebook)