Lei que proíbe celular não funciona em Rio Preto

0
Na porta dos bancos o uso de celulares acontece sem problemas

As agências que não respeitam essa regra podem ser multadas. Mas não existe punição prevista para quem insistir em usar os aparelhos lá dentro. Por isso, os críticos da lei dizem que ela é ineficaz

A lei que proíbe uso de aparelhos celulares nos bancos definitivamente não funciona em Rio Preto. A reportagem do Bom Dia andou por várias agências bancárias da cidade e observou que as pessoas continuam utilizando o aparelho sem maiores problemas.

Os vigias até tentam intervir em um ou outro caso, mas o fato é que as pessoas falam ao celular, mandam recados por whatsaap ou pelo Messenger.

O rigor nas portas automáticas é grande, ou seja, se a pessoa portar algum objeto metálico, o sistema trava e o cliente não consegue entrar na agência. Mas no interior das agências é uma sequência  de violações.

A lei foi criada para combater um tipo de assalto comum nas grandes cidades. Nele, um bandido fica dentro da agência, quando vê um cliente sacar muito dinheiro liga para o resto da quadrilha, que espera a vítima sair para roubá-la. Sem o celular, esse crime ficaria mais difícil.

Ainda de acordo com a lei, os bancos são obrigados a colocar cartazes para informar os clientes sobre a proibição do uso de celulares. As agências que não respeitam essa regra podem ser multadas. Mas não existe punição prevista para quem insistir em usar os aparelhos lá dentro. Por isso, os críticos da lei dizem que ela é ineficaz.