Bastidores

0

EDINHO DIFERENTE

Edinho Filho (MDB), pré-candidato a deputado estadual, mesmo tendo o pai como maior cabo eleitoral, não quer ficar no colo só recendo afagos. Está gastando sola de sapato. Ele quer imprimir uma imagem sua, sem perder o prestígio do pai. Em visita ao BOM DIA, Edinho já avisou que diferente do pai, que não entra em bola divida, ele já é um atacante mais voraz.

JAVALIS URBANOS

Os deputado estaduais Carlão Pignatari (PSDB), Itamar Borges (MDB) e Barros Munhoz (PSDB), defensores da caça ao javali, divulgam informações sobre decisões da Justiça, que autorizariam a matança dia bichos. Na verdade, tais decisões são favoráveis apenas aos agricultores que entraram com ação na Justiça, em Santa Bárbara D’Oeste. O desembargador Luís Fernando Nish não aceitou o pedido de liminar do governo para suspender a liminar concedida pelo juiz da 1ª Vara Cível de Santa Bárbara.

DINHEIRO

Alguns moradores de Olímpia criticam o prefeito Fernando Cunha (PR), que quer criar a Guarda Civil Municipal (GCM). A corporação vai custar R$ 820 mil. Deste valor, apenas R$ 220 mil sairão doa cofres da Prefeitura. Os outros R$ 600 mil foram conseguidos por emenda parlamentar.

VAI DETONAR

Claudiney Faustino, que agora vai ter de dividir o recebimento de alugueis com o prefeito Edinho Araújo (MDB), seu “sócio”, não gostou da decisão do Tribunal de Justiça, mas cumpre a ordem. Ele promete voltar à carga para mostrar que muita gente que está posando de anjo, na verdade é demônio. Vem barulho por ai.

NÃO AJUDA

Marco Rillo (PT), presidente da CPI da Emurb disse ontem, logo após a acareação entre os quatro funcionários da Emurb, afirmou que não vê interesse na convocação do ex-presidente da empresa, o home forte de Valdomiro Lopes (PSB), Alex Carvalho. Para Rillo, Carvalho não vai acrescentar nada. Ele diz que ninguém assume nada.

CONFUSÃO

Os quatro funcionários da Emurb que participaram da acareação na CPI da Emurb, em seus depoimentos individuais, segundo os membros da CPI, entraram em contradição sobre o controle dos talões da Área Azul. Ontem, no confronto, foi possível identificar que um gerente, identificado por Anilton, influente, seria o responsável.

RODRIGO FORTE

O deputado federal e vice na chapa de João Doria, que concorre ao governo de São Paulo, mostrou sua força dentro do partido. Ele defendeu desde o início, que o Democratas fechasse com a candidatura a presidente do ex-governador Geraldo Alckmin. O partido fechou a questão com o “Centrão”.